Multinacional mudou fábrica de São Paulo para Santa Catarina para não pagar mais propina

De acordo com o Ministério Público Estadual, a Prysmian, líder mundial em cabos e sistemas de energia, fechou sua unidade em Jacareí, em 2009, por conta de duas extorsões feitas por fiscais

1221 0

De acordo com o Ministério Público Estadual, a Prysmian, líder mundial em cabos e sistemas de energia, fechou sua unidade em Jacareí, em 2009, por conta de duas extorsões feitas por fiscais

Por Redação*

A Máfia do ICMS no estado de São Paulo fez com que a multinacional Prysmian, líder mundial em cabos e sistemas de energia, fechasse sua unidade em Jacareí, no Vale do Paraíba, em 2009. A decisão de mudar a fábrica para Joinville, em Santa Catarina, foi motivada por duas extorsões feitas por fiscais.

A informação consta na denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual (MPE) paulista contra nove suspeitos de integrar a quadrilha. De acordo com relato de Armando Comparato Júnior, presidente da companhia em 2005, naquele ano fiscais negociaram uma propina de R$ 3,5 milhões com advogados da companhia para não aplicarem uma multa no valor de R$ 400 milhões, que se converteu em uma punição de R$ 390,5 mil.

Em 2008, veio a outra ação da quadrilha que motivou a mudança da unidade. A denúncia do MPE diz que dois fiscais realizaram uma ação para apurar possível sonegação fiscal e exigiram R$ 2,25 milhões em propina, novamente para reduzir o valor de uma multa.

Com o sucesso da empreitada, os fiscais repetiram o procedimento em unidades da empresa em Sorocaba e Santo André, mesmo após a fábrica de Jacareí ter sido fechada. De acordo com a denúncia, foram seis extorões no total, que resultaram no pagamento de R$ 17 milhões entre 2006 e 2013.

Promotores suspeitam que o dinheiro das propinas era dividido com funcionários do alto escalão da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo. Em nota, o órgão informou que colabora com a investigação do Ministério Público e da Corregedoria-Geral da Administração.

*Com informações de O Estado de S.Paulo

Foto de capa: Pixabay



No artigo

x