Após denúncias, Jérôme Valcke é afastado e será investigado pela FIFA

Segundo jornal O Estado de S. Paulo, o dirigente fechou esquema de revenda de ingressos para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil; operações teriam lhe rendido mais de 2 milhões de euros Por...

323 0

Segundo jornal O Estado de S. Paulo, o dirigente fechou esquema de revenda de ingressos para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil; operações teriam lhe rendido mais de 2 milhões de euros

Por Redação

Jérôme Valcke foi afastado, nesta quinta-feira (17), do cargo de secretário-geral da FIFA após denúncias de que teria participado de um esquema envolvendo venda de ingressos para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil. Em comunicado em seu site oficial, a entidade máxima do futebol mundial informou ainda que seu Comitê de Ética investigará o ex-dirigente.

De acordo com matéria de Jamil Chade, do jornal O Estado de S. Paulo, as denúncias contra Valcke foram feitas pelo empresário Benny Alon, dono da JB Marketing e que desde 1990 trabalha com a venda de entradas para os mundiais. Entre outras acusações, Alon afirmou que 8,3 mil entradas para a competição simplesmente “desapareceram”.

Ainda segundo Alon, o esquema fechado por Valcke lhe garantiu parte dos lucros da revenda de ingressos para a Copa, comercializados com ágio de mais de 200% sobre seus valores normais. As operações teriam envolvido mais de 2 milhões de euros (R$ 8,6 milhões) apenas para o bolso do cartola.

(Foto: Danilo Borges/Portal da Copa)



No artigo

x