Universidade Católica de Bauru “naturaliza” o nazismo em exposição

O que poderia ser um evento comum numa universidade, chamou a atenção pelo fato de alunos do curso de História utilizarem bandeiras com a suástica e estudantes posarem felizes trajando a farda da SS...

1080 0

O que poderia ser um evento comum numa universidade, chamou a atenção pelo fato de alunos do curso de História utilizarem bandeiras com a suástica e estudantes posarem felizes trajando a farda da SS

Por José Afonso da Silva, dica do Wagner Iglesias para o Viomundo

18 de setembro às 14:28 · Taboão da Serra

Mais um caso de naturalização da suástica nazista

A Universidade do Sagrado Coração (Bauru) realizou nesta semana a Feira das Profissões 2015. O que poderia ser um evento comum numa universidade, chamou a atenção pelo fato de alunos do curso de História utilizarem bandeiras com a suástica, estudantes todas felizes trajando a farda da SS e etc.

Questionada, a direção da universidade soltou uma nota que começa desta forma: “Primeiramente, o mal, muitas vezes, está nos olhos de quem o vê” tentando justificar o uso da suástica e salientando que vários outros temas foram abordados, inclusive dos judeus mortos.

O fato concreto é que mais uma vez a suástica nazista é exposta por uma instituição de ensino, a exemplo do que aconteceu no desfile de 7 de setembro em Taboão da Serra (foto abaixo).

Captura de Tela 2015-09-20 às 13.08.32A resposta da USC é a prova da naturalização de um símbolo de morte que ceifou a vida de milhões de judeus, minorias e povos durante a segunda guerra mundial.

Nada justifica! Nem um argumento pode ser considerado válido.

Fonte: (https://www.facebook.com/fabbigarbo?pnref=story)

Fonte: ( http://www.usc.br/nona-feira-das-profissoes/)

Fotos retiradas do facebook de Patricia Karst Caminha

PS do Viomundo: É simplesmente repugnante e vergonhoso. À caça de petistas como se fossem comunistas (quanta desinformação!) proposta hoje abertamente pela extrema-direita brasileira, inclusive com casos de ofensas e agressões, se junta a “naturalização” do antissemitismo, produto maior do nazismo, que caçou judeus, comunistas, homossexuais, ciganos e executou milhares de pessoas com necessidades especiais. E isso numa universidade católica! Não bastam as dúvidas sobre o colaboracionismo do papa Pio XII com o regime de Hitler? Que tipo de resposta dúbia e desavergonhada é esta da Universidade do Sagrado Coração? Será que as freiras de Bauru perderam a vergonha? Ou há nazistas embutidos na direção da escola? No mínimo, isso diz muito sobre o ensino ministrado na USC…

Alguém, por favor, faça chegar ao Papa Brigoglio. A comunidade judaica do Brasil deveria EXIGIR um pedido formal de desculpas da USC por, no mínimo, induzir seus alunos ao desconhecimento histórico. O antissemitismo é inaceitável, seja dos filhotes do nazismo, dos filhotes de Stalin, dos descerebrados da USC ou dos que condenam com justeza os muitos crimes cometidos por Israel. A pessoa veste o uniforme da SS e tira um selfie… Fujam para as montanhas. Que tempos terríveis vivemos!

PS do Viomundo: O triste é constatar, no Facebook, que tem gente que acredita que há “dois lados” no debate sobre os crimes inomináveis de Hitler. Aparentemente, os dois lados eram: as razões dos executores de Auschwitz e as razões dos executados! É, portanto, apenas uma questão de “opinião”. Bauru atinge o ápice da deprimência! Mesmo sem querer, as freiras da USC atingiram seu objetivo! O nazismo é “debatível”, pode ter lá sua legitimidade. Eu vou me enfiar sob uma mesa e vocês avisam quando eu puder sair…



No artigo

x