Combate à fome: Modelo brasileiro é exemplo para 92 países

Com a política de redução das taxas de miséria, a experiência brasileira de combate à pobreza e à fome se tornou exemplo para outros países. Entre 2011 e 2014, o Ministério do Desenvolvimento Social e...

1383 0

Com a política de redução das taxas de miséria, a experiência brasileira de combate à pobreza e à fome se tornou exemplo para outros países. Entre 2011 e 2014, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) recebeu 345 missões de 92 países, sendo que 88% eram da América Latina, Caribe e África

Por Portal Vermelho

Com a política de redução das taxas de miséria no país, a experiência brasileira de combate à pobreza e à fome é exemplo para países latino-americanos, caribenhos e africanos. Entre 2011 e 2014, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) recebeu 345 missões de 92 países, sendo que 88% são da América Latina, Caribe e África.

Graças às visitas das delegações, foi possível firmar acordos de cooperação técnica, em parceria com a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e a Coordenação-Geral de Ações de Combate à Fome (CGFOME), do Ministério das Relações Exteriores. Uma das prioridades da atuação internacional brasileira é a Cooperação Sul-Sul. A cooperação horizontal entre países em desenvolvimento estabelece a relação do MDS com países latino-americanos, caribenhos e africanos.

“Temos tido uma experiência muito rica em cooperação, com países querendo trocar experiências, mas queremos fazer mais e ser mais eficientes. A cooperação com os países em desenvolvimento é prioridade para o Brasil”, afirmou a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello. Ela participou, no sábado (26), do evento Mobilizando a Geração Fome Zero, na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque.

No encontro, Tereza falou sobre a experiência brasileira e os acordos de cooperação, como o PAA África. A iniciativa foi inspirada no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), do MDS, que compra alimentos produzidos pela agricultura familiar para a merenda escolar. O projeto ajuda países africanos a aproveitar a experiência brasileira de segurança alimentar e nutricional para o desenho de suas próprias estratégias de desenvolvimento.

Instituído no primeiro mandato do governo Lula e seguido por Dilma, programas de inclusão social como, Bolsa Família, Minha Casa, Minha Vida, Cisternas, benefícios para agricultura familiar, entre outros, vêm promovendo nos últimos 10 anos no país, um processo de transformação social. Recentemente a Organização da Nações Unidas (ONU), reconheceu o Brasil como um modelo de combate à fome a ser seguido.



No artigo

x