Cunha corta luz e ar condicionado de plenário onde indígenas faziam vigília

Cerca de 200 indígenas, quilombolas e outros representantes de povos tradicionais protestavam contra a PEC 215, que transfere do Executivo para o Congresso Nacional a premissa de demarcar territórios indígenas e de populações tradicionais Por Redação...

949 0

Cerca de 200 indígenas, quilombolas e outros representantes de povos tradicionais protestavam contra a PEC 215, que transfere do Executivo para o Congresso Nacional a premissa de demarcar territórios indígenas e de populações tradicionais

Por Redação

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), mandou desligar a energia elétrica e o ar condicionado do plenário 1, onde cerca de 200 indígenas, quilombolas e outros representantes de povos tradicionais realizavam vigília na noite última segunda-feira (5). A manifestação marcou o aniversário de 27 anos da promulgação da Constituição Federal e protestou contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 215, que transfere da Funai para o Congresso Nacional a premissa de demarcar territórios indígenas e de populações tradicionais.

A vigília teve início após audiência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara. O grupo de manifestantes desejava ser recebido por Cunha, que prometeu que, caso o plenário fosse desocupado, atenderia 25 pessoas. O presidente da CDHM, Paulo Pimenta (PT-RS), ajudava na negociação com o peemedebista.

No entanto, segundo o portal Congresso Em Foco, o grupo não se retirou e Cunha os considerou como invasores, solicitando, por volta das 23h, o desligamento das luzes da sala onde estavam. A Polícia Legislativa também foi chamada para cercar o local. “Foi uma vigília cívica, organizada, disciplinada. As lideranças assumiram o compromisso de que, às 7 horas da manhã, deixariam o espaço da Câmara e cumpriram integralmente”, explicou Pimenta à Agência Câmara.

O presidente da CDHM convocou outros parlamentares para dar suporte aos ocupantes. Ainda de acordo com o Congresso Em Foco, o líder do Psol, Chico Alencar (RJ), o líder do PT, Sibá Machado (AC), Alessandro Molon (Rede-RJ), Moema Gramacho (PT-BA), Odorico Monteiro (PT-CE), Bohn Gass (PT-RS), o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) e a procuradora da República, Débora Duprat, estiveram no plenário ocupado.

VIGÍLIAUm grupo de cerca de 150 indígenas, quilombolas, pescadores artesanais e catadoras de coco e flores silvestres…

Posted by Chico Alencar on Terça, 6 de outubro de 2015

Estive, na madrugada desta terça-feira, com os indígenas, quilombolas e pescadores que passaram a noite no plenário da…

Posted by Alessandro Molon on Terça, 6 de outubro de 2015

(Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)



No artigo

x