Em 114 anos, bielorrussa é a 14ª muher a ganhar o prêmio Nobel de Literatura

Academia explicou que Svetlana Alexievich recebeu o prêmio “por sua obra polifônica, que a torna um monumento ao sofrimento e à coragem em nosso tempo”; entre suas produções mais prestigiadas, estão reportagens literárias sobre Chernobyl...

583 0

Academia explicou que Svetlana Alexievich recebeu o prêmio “por sua obra polifônica, que a torna um monumento ao sofrimento e à coragem em nosso tempo”; entre suas produções mais prestigiadas, estão reportagens literárias sobre Chernobyl e mulheres na Segunda Guerra Mundial

Por Opera Mundi

A bielorrussa Svetlana Alexievich é a vencedora do prêmio Nobel de Literatura de 2015, anunciou nesta quinta-feira (08/10) a Academia Sueca.

A academia explicou que a bielorussa recebeu o prêmio “por sua obra polifônica, que a torna um monumento ao sofrimento e à coragem em nosso tempo”. A obra de Alexievic, na qual se destacam suas reportagens literárias sobre Chernobyl e sobre mulheres na Segunda Guerra Mundial, tem a ver, antes de tudo com a extinta União Soviética, mas trata da situação atual de Belarus e da Rússia. Alexievich costuma criar uma espécie de “colagem” de vozes de pessoas comuns.

Esse recurso foi utilizado por Alexievich pela primeira vez em “A guerra não tem rosto de mulher”, de 1983. Nesse livro, recolhe testemunhos de mulheres que fizeram parte do Exército Vermelho na Segunda Guerra Mundial.

A escritora e jornalista nasceu em 1948 no território do que hoje é o ocidente da Ucrânia e é a 14ª mulher a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura, que é de 8 milhões de coroas suecas. “É maravilhoso receber este prêmio”, disse Alexievich à emissora sueca SVT.

A escritora acrescentou que se sentia orgulhosa de estar agora em uma lista de escritores à qual pertence alguém como Boris Pasternak, autor do célebre romance “Doutor Jivago”, a quem então as autoridades soviéticas impediram de receber o Nobel de Literatura.

Ela não tem nenhum livro publicado no Brasil.

Foto: NewYorker



No artigo

x