Beto Richa passa final de semana em hotel cinco estrelas de Paris com dinheiro público

Com a companheira e assessores, o governador do Paraná partiu em missão internacional para atrair investimentos na China, Rússia e França. A primeira parada oficial era em Xangai, nesta terça-feira (13), mas Richa...

781 0

Com a companheira e assessores, o governador do Paraná partiu em missão internacional para atrair investimentos na China, Rússia e França. A primeira parada oficial era em Xangai, nesta terça-feira (13), mas Richa saiu antes e passou o final de semana na capital francesa, sem nenhuma agenda oficial marcada. Governo do estado alega que estadia foi uma “parada técnica”

Por Redação

Em meio à crise financeira que atinge o Paraná, o governador do Estado, Beto Richa (PSDB), passou o último final de semana em Paris, num hotel cinco estrelas, bancado por dinheiro público. As informações são da Folha de S. Paulo.

Segundo o jornal, Richa e uma comitiva oficial formada por cerca de dez pessoas saíram do Paraná na noite da última sexta-feira (9) rumo a uma missão internacional para atrair investimentos na China, Rússia e França. A viagem tem duração de treze dias. No entanto, antes de ir a Xangai nesta terça-feira (13), a primeira parada do roteiro oficial, o governador e parte da delegação desembarcaram na capital francesa no fim da manhã de sábado (10) e partiram somente na segunda-feira (12), sem que houvesse nenhuma agenda oficial no período. Ainda de acordo com a Folha, no itinerário formal, Paris consta apenas como o último destino antes do retorno ao Brasil – lá está prevista uma visita a uma fábrica de veículos elétricos.

Conforme a reportagem, o grupo ficou hospedado no Napoléon, um hotel cinco estrelas localizado nos arredores do Arco do Triunfo e da famosa avenida Champs-Élysées. A diária por pessoa sai por cerca de 250 euros (algo em torno de R$ 1.000). Estavam com Richa sua companheira, Fernanda Richa (secretária de Desenvolvimento Social), o assessor Eduardo Pimentel Slaviero e o presidente da Agência Paraná de Desenvolvimento, Adalberto Netto. Os quatro tiveram suas despesas cobertas pelo governo paranaense – os demais arcaram com seus custos.

O final de semana em Paris antes do início efetivo da viagem oficial, descoberto pela Folha, não foi divulgado com antecedência. O Paraná tem R$ 1 bilhão em dívidas com fornecedores e implementou um forte ajuste fiscal no início do ano, com direito a aumento de impostos. O governo do Estado alega, em nota, que a escala de Richa na capital da França foi uma “parada técnica”, devido à indisponibilidade de voos para a China no fim de semana. Entretanto, a equipe de reportagem encontrou “oito trajetos diretos entre Paris e Xangai nesse intervalo”.

(Foto: Ricardo Almeida/ANPr)



No artigo

x