Produtos e histórias que você vai encontrar na Feira da Reforma Agrária

Até domingo (25), trabalhadores do campo de todo o Brasil se encontram no Parque da Água Branca, na capital paulista, para oferecer produtos da reforma agrária a preços populares Por Redação...

647 0

Até domingo (25), trabalhadores do campo de todo o Brasil se encontram no Parque da Água Branca, na capital paulista, para oferecer produtos da reforma agrária a preços populares

Por Redação

Até domingo (25), trabalhadores do campo de todo o Brasil se encontram no Parque da Água Branca, na capital paulista, para oferecer produtos da reforma agrária a preços populares. Confira produtos e histórias que você vai encontrar na 1ª Feira Nacional da Reforma Agrária:

Caldo de tucupi do assentamento Palmares 2 (PA)

Do município de Parauapebas, no Pará, as mulheres do assentamento Palmares 2 trouxeram diversos produtos beneficiados da mandioca. “Tapioca, tucupi, farinha”, enumerou a estudante Marília Nunes, 19 anos. Ela conta que a cooperativa de mulheres foi criada no ano passado. “Na farinheira, nós formamos um coletivo de mulheres. O serviço dos homens ficou mais de tirar [colheita] e a gente faz esse trabalho de beneficiamento. Todo mundo trabalha, todo mundo divide”, explicou. Marília fala com orgulho que o produto do assentamento é livre de veneno. “A gente quer ter uma saúde melhor e tomamos a decisão de produzir sem [agrotóxico]”, destacou.

Algas marinhas desidratadas do assentamento Maceió (CE)

Os produtores do assentamento Maceió, no litoral do Ceará, apresentaram aos visitantes a alga marinha Gracilaria birdiae. “A gente começou a produzir [a alga] para se contrapor à forma como os empresários tiravam [do mar]. Eles tiram e ela não nasce mais. A gente tem o cuidado de fazer o cultivo para ela nascer de novo. É dentro de um manejo agroecológico”, explicou Mônica Ramos, 30 anos, que integra a Cooperativa Central das Áreas de Reforma Agrária do Ceará (CCA). Ela destaca os sabores e os benefícios do produto cearense. “Ela fica muito gostosa com macarrão. Na própria embalagem, nós colocamos ideias de receitas. Ela também tem nutrientes. É rica em minerais e vitaminas”, apontou.

Sabonetes com mel do acampamento Arthur Bispo do Rosário, em Japaratuba (SE)

“Todos os nossos sabonetes tem mel, que hidrata a pele. Tenho [sabonete com] barbatimão [árvore] que é anti-bacteriano. A aroeira também que é antiinflamatório. O maracujá acalma e é afrodisíaco”. É desta forma que Jaime Ribeiro, 45 anos, de Japaratuba, em Sergipe, anuncia os produtos fabricados no acampamento Arthur Bispo do Rosário e que estão exposto na Feira Nacional da Reforma Agrária. Ele destaca que estão na luta pela posse da terra há pelo menos seis anos e que arrendam terras próximas para ter alguma produção. “Criamos abelhas e fazemos os sabonetes com o mel para agregar valor”, explicou.

Foto de capa: Divulgação



No artigo

x