Detenta faz o próprio parto em solitária de presídio no Rio

Segundo informações do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, apesar dos gritos de socorro de outras presas da cela ao lado, a mulher saiu do local com o bebê, uma menina, ainda ligado ao cordão umbilical Por...

2120 0

Segundo informações do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, apesar dos gritos de socorro de outras presas da cela ao lado, a mulher saiu do local com o bebê, uma menina, ainda ligado ao cordão umbilical

Por Anna Beatriz Anjos

Uma detenta da penitenciária feminina Talavera Bruce, no Rio de Janeiro, fez o próprio parto dentro de uma solitária no último dia 11. Segundo o Tribunal de Justiça do estado, apesar dos gritos de socorro de outras presas da cela ao lado, a gestante saiu do local com o bebê, uma menina, já nos braços, porém ainda ligado ao cordão umbilical.

De acordo com informações do TJRJ, logo após o nascimento da filha, a mãe foi levada ao hospital, mas retornou à solitária dias depois; já a criança foi levada a um abrigo municipal. Em breve, a mulher deve ser transferida a uma unidade psiquiátrica. A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou já ter aberto sindicância interna para apurar os fatos.

Nesta segunda-feira (26), o juiz Eduardo Oberg, titular da Vara de Execuções Penais (VEP), pediu o afastamento provisório da diretora da penitenciária, Andreia Oliveira. “Isso é de uma indignidade humana inaceitável nos dias de hoje”, ressalta o juiz, que qualifica a situação como “absurda”. Ele encaminhará ao Ministério Público as peças processuais do caso e determinou que um inquérito seja instaurado na 34ª DP (Bangu).

Em nota, a Seap expressou sua versão do ocorrido, conflitante com a apresentada pelo Tribunal de Justiça. “A interna tem crises de abstinência de drogas e sem consciência de que estava em trabalho de parto acabou dando a luz dentro da cela”, comunicou.

(Foto: Gil Ferreira/Agência CNJ)



No artigo

x