Alunos ocupam escola em protesto contra fechamento decidido por Alckmin

Polícia Militar isolou a área em torno da Escola Estadual Fernão Dias, em Pinheiros, e ameaça deter os estudantes, que se organizam para permanecer no local

601 0

Polícia Militar isolou a área em torno da Escola Estadual Fernão Dias, em Pinheiros, e ameaça deter os estudantes, que se organizam para permanecer no local

Por Leonardo Furmann, do SPressoSP

Um grupo de estudantes de escolas estaduais, principalmente da Zona Oeste, ocupou a Escola Estadual Fernão Dias, em Pinheiros, na manhã desta terça-feira, 10. Eles protestam contra a reorganização da rede estadual, anunciada pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB), que vai fechar 93 escolas e deixar outras com apenas um ciclo de ensino.

A Polícia Militar cercou o local. E, segundo os estudantes que fazem parte da ocupação, não permite que ninguém entre nem saia do prédio. No lado externo, outros estudantes, pais e professores acompanham os desdobramentos.

Além de carros, a polícia levou um ônibus para o local e ameaça deter os participantes dos protestos. Segundo a estudante Otília Balabes, de 18 anos, um representante da delegacia de ensino esteve no local, mas não quis dialogar com os alunos.

O Fernão Dias, por exemplo, tem turmas de ensino fundamental e médio e passará a ser exclusivamente de ensino médio. Com isso, os alunos não sabem para quais unidades serão transferidos.

A ocupação começou pouco antes das 6 horas. Os estudantes entraram na escola, fizeram uma assembleia e anunciaram a ocupação. Otília conta que o grupo dividiu as responsabilidades para se manter no local por vários dias. “A polícia só vai poder retirar a gente daqui com mandado judicial”, afirma.

(Foto: Henrique Cartaxo/Jornalistas Livres)



No artigo

x