A resposta de Manuela D’Ávila à blogueira que sugeriu “nudes” como castigo

"Entre ser saudável e construir uma ideia de que “ser magro” vale qualquer doença ou punição é abstrair que somos muitas e somos muito diferentes! E que não queremos punições por sermos diferentes! Queremos respeito!", escreveu a parlamentar, postando foto de quando tinha...

1002 0

“Entre ser saudável e construir uma ideia de que ‘ser magro’ vale qualquer doença ou punição é abstrair que somos muitas e somos muito diferentes! E que não queremos punições por sermos diferentes! Queremos respeito!”, escreveu a parlamentar, postando foto de quando tinha  40 quilos a mais, aos 15 anos, e “um sorriso enorme de felicidade no rosto”

Por Pragmatismo Político

A recomendação da blogueira fitness Gabriela Pugliesi para que mulheres enviem fotos nuas para amigas — confiando a elas a tarefa de vazá-las na internet caso saia da dieta — foi um dos temas que mais provocaram controvérsias esta semana na internet.

Pugliesi instantaneamente virou alvos de críticas. Foi chamada de inconsequente por vários seguidores e o grupo “Não Sou Exposição” compartilhou o vídeo da blogueira, acompanhado de um conselho.

“Não mandem nudes para depois sofrerem a humilhação de serem expostas. O que publicamos na rede, não volta mais. Não fundamente a sua alimentação apenas no aspecto físico. E mais importante de tudo, não seja uma louca, que nem a cidadã que está propondo a ideia. NÃO, Gabriela”, enfatiza o post.

Até mesmo a deputada estadual Manuela D’Ávila se manifestou sobre o assunto em publicação no Facebook que reproduzimos abaixo.

Manuela D’Ávila, via Facebook

Hoje acordei e li sobre o Post “debochadinho” de Pugliesi sobre enviar nudes da amiga que fura o regime. Talvez @gabrielapugliesi (que é linda! Parabéns!) não faça a menor ideia do que é ser gorda em nossa sociedade.

manuela jovemDos olhares que vigiam e punem, das roupas mandadas fazer em costureira (pois nossas lojas vendem calças até o 42), dos conflitos de ser diferente daquilo que é considerado bonito. Talvez Pugliesi também não faça a menor ideia da realidade de meninas que têm fotos nuas publicadas na internet, das meninas que se matam por causa disso ou que são afastadas completamente do convívio social. Ela poderia dar um Google em “encantado” e conhecer o que aconteceu na pequena cidade do nosso Rio Grande.

E @gabrielapugliesi Sabe porque não tem graça no teu Post? Não é porque não temos senso de humor ou não entendemos que tu és debochada. Não tem graça por que existe anorexia, bulimia. Existe um país em que muitos tomam medicação para emagrecer e que algumas pessoas sonham em fazer cirurgia bariátrica. Existe gente que realmente faz qualquer coisa para ser parecida contigo. Qualquer coisa, entendeu? E se tu, que trabalhas com o teu corpo e com a venda de um tipo de vida ignora isso… Bem, aí são outros quinhentos.

Ser saudável é bom demais. Amo minha rotina com exercícios físicos, comidas coloridas e sem cigarro (também fumei dos 13 aos 30! E fumava bastante!). Mas entre ser saudável e construir uma ideia de que “ser magro” vale qualquer doença ou punição é abstrair que somos muitas e somos muito diferentes! E que não queremos punições por sermos diferentes! Queremos respeito! ****

Essa sou eu (imagem do início do post) com 40 quilos a mais, aos 15 anos. E um sorriso enorme de felicidade no rosto.

Foto de capa: Valter Campanato/ABr



No artigo

x