Chico Macena: Luz para São Paulo

Para o secretário municipal do Governo de SP, iluminar de forma moderna a cidade traz benefícios sociais e ambientais visíveis. Com a troca das lâmpadas de mercúrio e sódio pelas de LED, há diminuição da emissão de CO2 na atmosfera. Além disso, o cidadão...

484 0

Para o secretário municipal do Governo de SP, iluminar de forma moderna a cidade traz benefícios sociais e ambientais visíveis. Com a troca das lâmpadas de mercúrio e sódio pelas de LED, há diminuição da emissão de CO2 na atmosfera. Além disso, o cidadão ganha com a redução da criminalidade e dos acidentes e atropelamentos, comuns em faixas de pedestre pouco iluminadas

Por Chico Macena*

Há algumas semanas venho abordando temas relacionados à ocupação do espaço público. Os grandes debates neste sentido foram travados a partir da ampliação da malha cicloviária, das estratégias e da modernização do transporte público, da revitalização de praças, parques e até mesmo da construção de novos espaços para a prática de esporte e lazer, como é o caso do Clube Tietê.

Mas, quanto mais a gente entra na cidade, mais descobre as riquezas e desafios de uma metrópole deste tamanho, que funciona 24 horas por dia. E como aproveitar mais a cidade? Como caminhar, com ao menos, uma maior sensação de segurança?  Me lembro dos tempos em que minha mãe e meu pai colocavam as cadeiras nas calçadas para conversar com os vizinhos, se conhecerem, conviverem. Com o tempo, São Paulo foi perdendo essa dimensão da vida no bairro, e os problemas de segurança ajudaram para que as pessoas ficassem cada vez mais trancadas, “presas” dentro de casa. Muitas vezes sair à noite passou a ser sinônimo de ficar com medo.

Pensando nisso, a Prefeitura de São Paulo colocou em curso uma iniciativa ousada: iluminar a cidade e, com lâmpadas de LED, modernas, mais econômicas e mais duráveis. Nesta semana lançou um edital de Parceria Pública e Privada (PPP), que possibilitará trocar todas as lâmpadas da cidade com investimentos iniciais da iniciativa privada, que serão remuneradas com a economia feita e a contribuição que já é paga ao longo de 20 anos.

A cidade luz começa a ser construída e é da periferia para o centro. Sim, os bairros mais pobres já estão recebendo, primeiro, a nova tecnologia. Heliópolis está entre os primeiros exemplos e já começou a ser iluminada. A meta é completar a ação, de modo que 1.300 novos pontos do bairro sejam iluminados por LED.  Hoje já podemos ver nas ruas iluminadas de Heliópolis cadeiras nas ruas, pessoas buscando o convívio com os vizinhos à noite, inclusive em alguns estabelecimentos comerciais. Mesmo antes de concluir o processo da escolha das empresas, outros bairros da periferia poderão se beneficiar desta nova iluminação, aumentando a sensação de segurança. Muitas avenidas que ligam esses bairros ao centro, onde passam os ônibus, também terão prioridade na ordem de instalação, pois vão certamente diminuir os assaltos, e o número de atropelamentos, pois uma das grandes causas de atropelamento na avenida escura é quando o motorista não consegue enxergar o pedestre.

Com a publicação do edital de Parceria Público Privada (PPP) estamos dando um grande passo para iluminar toda a cidade, com o que existe de mais moderno, econômico e durável. Assim como as demais ações do governo Fernando Haddad, a decisão começou a partir de um amplo diálogo com a sociedade, que demandava do poder público não só ações para abrir os espaços, mas também infraestrutura para aproveita-los melhor. Este diálogo, que teve início há dois anos, se consolidou por meio de consultas, audiências e chamamentos públicos, que incluíram estudos aprofundados e, que agora, se consolidaram em um processo de licitação, aberto nesta sexta-feira (13).

A licitação tem por objetivo modernizar, otimizar e expandir a rede de iluminação pública de São Paulo, além de promover a manutenção e o controle em tempo real da infraestrutura. A iniciativa prevê a troca das lâmpadas de mercúrio e sódio pelas de LED. O contrato estimado em mais de R$ 7 bilhões e com prazo de vinte anos será executado em etapas e a meta inicial é de que 76 mil pontos de iluminação sejam substituídos por lâmpadas de LED, em cinco anos.

Os benefícios que Heliópolis já começa a experimentar serão estendidos por toda a cidade com a PPP e, por meio disso, se esperam benefícios econômicos, sociais e ambientais.

A tecnologia usada permitirá alcançar economia real, posto que consome 50% menos de energia para iluminar. Além disso, a vida útil de cada lâmpada é maior e pode chegar até 10 anos, com a mesma capacidade de iluminação (a mesma potência). Com isso, a Prefeitura certamente gastará menos com o serviço, o que poderá ampliar sua capacidade de investimento na mesma área ou em outras demandas da cidade.

Os benefícios ambientais e sociais também são significativos. A nova iluminação contribui diretamente para a redução de CO2, porque é livre de metais pesados, como o mercúrio, presente nas lâmpadas tradicionais. E o cidadão ganha muito também com a redução da criminalidade e dos acidentes e atropelamentos, comuns em faixas de pedestre pouco iluminadas.

Iluminar de forma moderna a cidade é uma promessa de campanha, feita publicamente em de 2012 pelo Prefeito Fernando Haddad e que agora já dá resultados. O Prefeito trabalha para transformar esta cidade, a curto e longo prazo, em uma metrópole moderna, humana e cada vez mais próxima das necessidades e desejos daqueles que nasceram e vivem aqui.

Com toda essa modernização, os cidadãos poderão aproveitar ainda mais a cidade, que estará mais segura e convidativa, inclusive à noite.

(*) Chico Macena, 53 anos, é administrador e secretário do Governo do Município de São Paulo

(Foto: Heloisa Ballarini/Secom)



No artigo

x