‘Violência contra a mulher é a violação de direitos humanos mais tolerada no mundo’, diz ONU

No Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher, celebrado ontem (25), a diretora executiva da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka, destacou que os casos de agressão acontecem, em grande parte, em decorrência da discriminação e da desigualdade de gênero.

1311 0

No Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher, celebrado ontem (25), a diretora executiva da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka, destacou que os casos de agressão acontecem, em grande parte, em decorrência da discriminação e da desigualdade de gênero

Por Redação

A diretora executiva da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka, afirmou nesta quarta-feira (25) que a violência contra a mulher é “a violação de direitos humanos mais tolerada no mundo”. Ela destacou que os casos de agressão acontecem, em grande parte, por conta da discriminação e da desigualdade de gênero.

A fala de Mlambo-Ngcuka foi feita em referência ao Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher, celebrado ontem. Na ocasião, ela ressaltou ainda o progresso alcançado em termos legislativos, citando que 125 países já adotaram leis contra o assédio sexual e 119 contra a violência doméstica. No entanto, apenas 52 países possuem leis contra o estupro conjugal.

Em comunicado, o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) criticou a fragilidade dos sistemas nacionais de prevenção e a falta de dados sobre o tema como um dos entraves para coibir assassinatos relacionados a questões de gênero.

Foto de capa: Marcos Santos/USP Imagens



No artigo

x