Campanhas feministas na internet aumentam número de denúncias no 180

Depois da onda de hashtags como #ChegaDeFiuFiu ou #MeuPrimeiroAssédio, número de queixas de violência contra a mulher no "disque-denúncia" aumentou 40% em relação ao ano passado.

5377 0

Depois da onda de hashtags como #ChegaDeFiuFiu ou #MeuPrimeiroAssédio, número de queixas de violência contra a mulher no “disque-denúncia” aumentou 40% em relação ao ano passado

Por Redação

As campanhas que visam denunciar machismo ou que prezam pelos direitos das mulheres nas redes sociais ganharam uma força nunca antes vista nos últimos meses. Lançadas por internautas ou coletivos feministas, hashtags como #MeuPrimeiroAssédio, #ChegaDeFiuFiu ou #MeuAmigoSecreto dominaram as redes sociais e estimularam mulheres a contar seus episódios de opressão para que outras se encorajassem a fazer o mesmo e, assim, ficassem cientes de que não estão sozinhas.

A força das campanhas, no entanto, não se limitou ao âmbito virtual. Por conta dessas iniciativas, o número de denúncias de violência contra a mulher – seja ela física, moral ou psicológica – no 180, o “disque-denúncia”, chegou a 63.090, 40% a mais do que no ano passado, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira (30) pela Central de Atendimento à Mulher.

Para se ter uma ideia, a hashtag #MeuPrimeiroAssédio, que dominou as redes sociais no início deste mês, foi utilizada 85 mil vezes em apenas 5 dias. “Mais um desejo para 2016: que a coragem das mulheres de denunciar aumente cada vez mais e a violência contra elas diminua até zerar”, escreveu, sobre as denúncias, a página feminista Think Olga, uma das principais incentivadoras das campanhas.


Foto: Reprodução/Facebook

 

 



No artigo

x