Decreto retira nome de Sarney de escolas no Maranhão

Governador Flávio Dino (PCdoB) proibiu que o patrimônio público receba o nome de pessoas vivas. Com isso, o ex-presidente José Sarney e sua filha Roseana Sarney perderam homenagens em diferentes municípios.

16253 0

Governador Flávio Dino (PCdoB) proibiu que o patrimônio público receba o nome de pessoas vivas. Com isso, o ex-presidente José Sarney e sua filha Roseana Sarney perderam homenagens em diferentes municípios

Por Redação

Assim que assumiu o governo do Maranhão, em 2015, Flávio Dino (PCdoB) já havia proibido que o patrimônio público recebesse o nome de pessoas vivas ou responsabilizadas por violações aos Direitos Humanos durante o regime militar. Um ano depois, Dino trocou as denominações de 37 estabelecimentos da rede estadual de ensino que homenageavam pessoas vivas e deu a eles nomes de outras personalidades, como professores, políticos e religiosos.

Com isso, o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP), que também governou o Maranhão, perdeu sete homenagens em diferentes municípios. Os ex-governadores Edison Lobão, Roseana Sarney, João Alberto de Souza e João Castelo também não batizam mais as escolas. As novas regras foram divulgadas por meio do decreto 31.4690, assinado no dia 4 de janeiro e publicado no Diário Oficial do Estado.


Foto de capa: Jane de Araújo/ Agência Senado



No artigo

x