No Brasil, a tradição é o golpe

Veja infográfico com a linha do tempo desde o golpe militar do Deodoro da Fonseca que deu origem à República até o governo atual de Dilma Rousseff

3362 0

Veja infográfico com a linha do tempo desde o golpe militar do Deodoro da Fonseca que deu origem à República até o governo atual de Dilma Rousseff

Por André Deak (concepção e pesquisa) e Raphael Sanchez (arte)

Fizemos uma linha do tempo desde o golpe militar do Deodoro da Fonseca que deu origem à República, marcando todos os períodos mais, digamos, “autoritários” e de “democracia”. Entre aspas mesmo, porque não é simples.

Somando tudo, desde o golpe do Deodoro que fundou a República, são 76 anos não-exatamente-democráticos, contra 50 anos de “democracia”. Ou seja: o ponto fora da curva é onde estamos agora. No Brasil, a tradição é o golpe.

Consideramos toda a República Velha como períodos “autoritários”, já que, mesmo quando não era golpe de fato, tipo o Floriano Peixoto, em 1894, na esteira do golpe do Deodoro, ou o do Vargas em 1930, não dá pra dizer que era assim uma democracia. Quando teve eleição, votavam uns 3% da população, fraude generalizada, voto de cabresto, coronéis, acordão da República do Café com Leite, voto feminino nacional só em 1932, e outras tretas. Ou seja: 56 anos aí sem democracia.

Daí, entre 1945 e 1964 foram 19 anos de “democracia”, tirando ali o golpe parlamentarista contra o Jango (1961) ou o golpe contra o Juscelino (1955), que não vingaram muito. De qualquer forma, nesses 19 anos foram 12 presidentes, 6 deles interinos. Só dois dos que foram eleitos terminaram o mandato: Dutra (1946-1951) e JK (1956-1961).

Daí 20 anos da ditadura (1964-1984).

Em geral, considera-se que do Sarney (1985 em diante) já foi um período democrático, mas lembremos que ele era ministro dos militares, foi uma eleição indireta e era vice do Tancredo, que morreu antes de tomar posse.

A primeira eleição foi em 1989, quando se elegeu o Collor (esquece o debate do Globo). De 1984 a 2016, ok, temos “democracia” (pelo menos pra quem é homem, branco, classe média pra cima. Boa parte do restante vive numa semi-democracia, quando não em ditaduras mesmo, assassinados pela PM – “por que o senhor atirou em mim?”).

Outro dado: em toda a República, nos 50 anos considerados “democráticos”, só 5 presidentes eleitos terminaram o mandato: Dutra, JK, FHC, Lula e Dilma. Dá pra incluir também o Itamar se quiser (ele foi eleito e terminou o mandato, mas começou como vice do Collor, assumiu na renúncia dele e depois ficou até o fim).

Clique na arte para ampliar.

infográfico golpes



No artigo

x