Contra o golpe, ‘Democracia Corinthiana’ volta a se unir mais de 30 anos depois

Ato realizado na Universidade de São Paulo contou com ex-jogadores, dirigentes, líderes de torcidas organizadas e nomes históricos do momento em que o futebol se uniu à luta pela democracia no início da década de 80.

4166 0

Ato realizado na Universidade de São Paulo contou com ex-jogadores, dirigentes, líderes de torcidas organizadas e nomes históricos do momento em que o futebol se uniu à luta pela democracia no início da década de 80

Por Redação

A “Democracia Corinthiana”, movimento criado em 1981, voltou a se reunir na noite desta terça-feira (5) em São Paulo. Convocado pelo Levante Popular da Juventude, o ato “Democracia Corinthiana contra o golpe” levou ao vão do prédio dos cursos de História e Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), da Universidade de São Paulo (USP), figuras históricas do clube e da torcida, além de nomes ligados ao movimento democrático em plena ditadura militar.

Foto: NINJA
Foto: NINJA

“Eu estive ao lado de Sócrates, Casagrande, Wladimir, Juca Kfouri, Fon. A nossa tentativa na época era que o esporte marchasse ao lado do povo e contra a ditadura. Agora, estamos enfrentando um movimento que quer dar um golpe na nossa jovem democracia”, disse Adilson Monteiro Alves, diretor de futebol na época da Democracia Corinthiana. Ele foi um dos responsáveis por pactuar com os jogadores que todas as decisões passariam a ser analisadas através do voto de toda a equipe.

Também estiveram presentes no evento o jornalista esportivo Juca Kfouri, o ex-jogador Wladimir Rodrigues, o jornalista e membro do coletivo Democracia Corinthiana Walter Faceta, o fundador da Gaviões da Fiel Chico Malfitani, o diretor da Gaviões, Pulguinha, a advogada Beatriz Lourenço e o jornalista Antonio Carlos Fon, que, nos tempos da ditadura, foi um dos idealizadores da faixa “Anistia Ampla Geral e Irrestrita”, mostrada pela torcida em 1979.

No debate – assistido por uma plateia com cerca de 200 pessoas, entre corinthianos e até palmeirenses e são-paulinos  -, os convidados falaram sobre a importância da luta pela democracia no futebol e também sobre os riscos do golpe que vem sofrendo o país. A luta política das torcidas também foi lembrada, principalmente em um momento em que a Gaviões da Fiel está sendo alvo de violência da Polícia Militar em manifestações contra a Globo, a CBF e o presidente da Assembleia Legislativa, Fernando Capez (PSDB), acusado pelos torcedores de ser “ladrão de merendas”.

Assista abaixo ao vídeo produzido pelo Mídia Ninja sobre o encontro.

Democracia Corinthiana, 5/04 São PauloA Democracia Corinthiana surgiu como movimento em 1981, e conquistou, em plena ditadura militar, o direito ao voto e à auto gestão dos jogadores nas decisões do Corinthians. Com o país na iminência de um novo golpe, o futebol e volta ao centro do debate político com o protagonismo das torcidas organizadas, cerceadas pela mídia e pelo judiciário em seu grito de defesa a Democracia.#BrasilContraGolpe #DemocraciaCorinthiana

Posted by Mídia Ninja on Tuesday, 5 April 2016

 



No artigo

x