Promotoria de NY afirma que Maluf continua na lista da Interpol

Entre outras denúncias, ele é acusado de ter lavado nos Estados Unidos US$ 12 milhões desviados das obras da Avenida Água Espraiada, atual Avenida Roberto Marinho, quando era prefeito da capital paulista.

1550 0

Entre outras denúncias, ele é acusado de ter lavado nos Estados Unidos US$ 12 milhões desviados das obras da Avenida Água Espraiada, atual Avenida Roberto Marinho, quando era prefeito da capital paulista 

Por Redação

De acordo com a informação confirmada ontem (14) pela Promotoria de Nova York, o deputado federal e ex-prefeito de São Paulo Paulo Maluf (PP-SP) continua na lista dos criminosos mais procurados de todo o mundo pela Interpol. O recado foi repassado ao promotor do Ministério Público de São Paulo, Silvio Marques.

As autoridades norte-americanas ainda não sabem dizer por que Maluf foi retirado. É possível que tenha sido uma estratégia para que o parlamentar viajasse ao exterior sem ser capturado, mas seu nome ainda estava na relação privada da polícia. Foi o gabinete do deputado quem informou que ele não pertencia mais à lista da polícia internacional há um mês e meio.

Paulo Maluf é acusado de ter lavado nos Estados Unidos US$ 12 milhões desviados das obras da Avenida Água Espraiada, atual Avenida Roberto Marinho, quando era prefeito da capital paulista (1993-1996). O processo não pode prescrever enquanto ele não se apresentar à justiça. O mandado de prisão do Ministério Público norte-americano foi expedido em 2007 e ele foi incluído na lista da Interpol em 2010.

Foto de capa: Janine Moraes / Agência Câmara



No artigo

x