Deputado que chamou Cunha de ‘gângster’ vira alvo de ameaças

Responsável pela fala mais incisiva contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no dia da votação do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, Glauber Braga (PSOL-RJ) já recebeu dezenas de ataques e diz que irá denunciar agressores às autoridades.

6522 0

Responsável pela fala mais incisiva contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no dia da votação do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, Glauber Braga (PSOL-RJ) já recebeu dezenas de ataques e diz que irá denunciar agressores às autoridades

Por Redação

Responsável pela fala mais incisiva contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no dia da votação do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, o deputado federal Glauber Braga (PSOL-RJ) virou alvo de militantes de extrema-direita. Neste domingo (24), ele contou em sua página no Facebook que está sendo vítima de uma ação orquestrada e já recebeu dezenas de ameaças.

Segundo o parlamentar, as mensagens chegam de todas as partes do Brasil, o que o faz acreditar que seu número de telefone foi repassado entre membros de algum grupo mais radicalizado. “Não darei nenhum passo atrás na militância política em defesa da democracia, e no combate à intolerância e opressão”, escreveu Braga, que já anunciou que irá encaminhar as ameaças às autoridades.

Assista abaixo ao momento do voto do deputado contra o impeachment, quando chama Cunha de “gângster” e diz que a cadeira do presidente da Câmara “cheira a enxofre”. O vídeo possui, até agora, mais de 50 mil compartilhamentos.


Foto de capa: Alexandra Martins / Câmara dos Deputados



No artigo

x