Confirmado: Militante sem teto foi baleada por policial militar de folga

Edilma Aparecida Vieira dos Santos participava de uma manifestação do MTST, em Itapecerica da Serra (SP), quando foi alvejada por disparos de arma de fogo vindos de um veículo que passou próximo a marcha....

1232 0

Edilma Aparecida Vieira dos Santos participava de uma manifestação do MTST, em Itapecerica da Serra (SP), quando foi alvejada por disparos de arma de fogo vindos de um veículo que passou próximo a marcha. Secretaria de Segurança Pública confirmou as especulações e afirmou que o atirador era um policial militar de folga. Militante foi submetida a cirurgia e passa bem

Por Redação

Uma militante do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), da ocupação João Goulart, foi baleada no final da manhã desta quarta-feira (4) durante uma manifestação pacífica do movimento em Itapecerica da Serra, na região metropolitana de São Paulo.

De acordo com os manifestantes, um carro ‘Corsa’ preto passou ao lado da marcha atirando com arma de fogo e os disparos atingiram Edilma Aparecida Vieira dos Santos, de 36 anos. Os militantes, então, anotaram a placa do veículo, pesquisaram os dados e constataram que o carro pertencia a um policial militar.

No final da tarde, a secretaria de Segurança Pública divulgou uma nota confirmando a informação e afirmando que o agente foi preso em flagrante.

“O policial militar fora de serviço que atirou contra uma manifestante foi preso em flagrante por tentativa de homicídio e será transferido para o presídio Romão Gomes. O flagrante foi registrado na delegacia de Itapecerica da Serra”, diz a nota.

“Esse é o resultado da disseminação do fascismo e do ódio na sociedade brasileira no último período”, lamentou Guilherme Boulos, coordenador nacional do movimento.

O MTST informou, via redes sociais, que Edilma foi submetida a um procedimento cirúrgico e passa bem.



No artigo

x