Joanna Maranhão é chamada de ‘vagabunda petista’ em SP

"Quem me conhece sabe que sou sangue quente, mas a agressividade desse jovem me pegou tão de surpresa, que eu fui embora e comecei a chorar. Triste situação, triste realidade, maldita polarização", relatou a nadadora.

1149 0

“Quem me conhece sabe que sou sangue quente, mas a agressividade desse jovem me pegou tão de surpresa, que eu fui embora e comecei a chorar. Triste situação, triste realidade, maldita polarização”, relatou a nadadora 

Por Brasil 247

A nadadora Joana Maranhão, que neste ano irá participar das Olimpíadas do Rio de Janeiro, foi alvo de agressões quando pedalava de bicicleta em São Paulo.

Pelo Facebook, a nadadora relatou que “foi obrigada a parar na ciclovia porque mais uma vez um carro estava estacionado em frente ao restaurante Crystal (uma pizzaria de gente rica). Pedi ao motorista que tirasse seu veículo pois ali era proibido para carros, quando ele respondeu: “você vai esperar ter vaga no estacionamento. Ta achando que isso é o problema do país? Vagabunda petista”.

“Quem me conhece sabe que sou sangue quente, mas a agressividade desse jovem me pegou tão de surpresa, que eu fui embora e comecei a chorar. Triste situação, triste realidade, maldita polarização”, completou em seguida.

Esta é quarta Olimpíada que a nadadora pernambucana participa. No mês passado, ela venceu o Troféu Maria Lenk nos 400m medley com o tempo de 4min38s66.



No artigo

x