Primeiro o WhatsApp, depois o mundo! Agora é botá pra fudê!

  Você era aquele garoto que, na escola, todos zoavam. Dentuço, tinha cara de fuinha e era desengonçado e desinteressante. As garotas não lhe...

3119 0

 

Você era aquele garoto que, na escola, todos zoavam.

Dentuço, tinha cara de fuinha e era desengonçado e desinteressante. As garotas não lhe davam a mínima. Ninguém o chamava para turma alguma. Era tímido e retraído. Não tocava violão, não era espirituoso e nem jogava bola. Volta e meia era vítima de uma rodada de cachuleta.

Quando formavam os times, adivinha quem ficava de fora… Só entrava se alguém faltava ou se machucava. Mesmo assim, ninguém passava a bola, com medo de você fazer merda.

Não existia por aqui a palavra “bullying”, mas devia ser isso o que você sofria.

Esse tempo acabou. Tudo mudou! Você cresceu. Virou um sujeito respeitável, estudou, cursou Direito e se preparou feito um condenado, por quase um ano.

Não havia noites e nem fins de semana. Virou um nerd dos códigos e leis. Não lia mais nada, não tinha curiosidade por outra coisa. E você venceu!

Passou no concurso! Agora é um juiz de primeira instância da comarca de Calango, a cem quilômetros de lugar-nenhum. Lá você é rei. Com aquele salário, você pode comprar metade da cidade. É consultado por fazendeiros, comerciantes, gente do Lions, do Rotary e chefes locais.

Mas é pouco.

Isso não paga o que você ralou. Não paga o que teve de aguentar lá atrás. Seu prestígio parecia não ir além dos limites da região, de um córrego aqui, de uma divisa ali, de uma serra mais adiante.

Mas você sentiu que dá pedal para ir longe.

E foi. Você agora está causando! Bloqueou com uma canetada o WhatsApp no país inteiro, sob a alegação de resolver problemas por aqui. Quem esses gringos pensam que são? Seu nome já saiu na mídia mundial.

O que o inspira? Os procuradores que botaram Lula num camburão para depor em Congonhas? O colega que impediu sua posse no ministério? O Moro, o Moro e suas camisas pretas e gravatas cinzas de segurança de shopping-center?

O que mais você pode fazer depois disso? Bom parar e pensar. Na hora em que ninguém está pentelhando, imagina o que pode fazer com seu imenso poder, aqui, da comarca de Calango.

Você já bolou. Você pode:

A) – Cortar toda a energia elétrica do país, sob a alegação de perigo na rede da cidade vizinha;

B) – Paralisar o Campeonato Brasileiro, porque o fuso horário não permite que todos vejam os jogos;

C) – Derrubar a internet, para que a criançada não fique viciada;

D) – Mandar fechar o Congresso, por causa da cusparada do Jean Wyllys;

E) – Proibir professores de dar opinião… Ih, essa já tem;

F) – Ordenar que todas as mulheres façam fila para dar para você, sabe-se lá por qual justificativa;

G) – Ordenar que todos os homens deem ou comam você, por qualquer outra alegação;

H) – Mandar reprisar Saramandaia, pois na época metade da população atual não era nascida;

I) – Decretar impeachment da Dilma… Oopa, essa não precisa mais;

J) – Proibir o uso do português no país por conta do excesso de palavrões existentes na língua;

K) – Prender aquela molecada lá de trás, que infernizou sua infância;

L) – Mandar canonizar Temer, Cunha e Bolsonaro, seus superheróis favoritos;

M) – Revogar a lei da Gravidade, para economizar força centrípeta do planeta;

N) – Fechar a Universidade, chicotear sem-terras, colocar sindicalistas a ferros, leiloar escolas em hasta pública; vender o Pão de Açúcar, proibir Marx e Hegel, nomear gentes, desnomear outras gentes e muito mais.

Você é isso, a oitava maravilha do mundo, the king of the black coconut, é o máximo, nasceu há dez mil anos atrás e não tem nada neste mundo que você não saiba demais.

E quando você crescer, você quer ser mais! Você quer ser Gilmar Mendes, o Ruy Barbosa do cerrado! E vai criar uma Lavajato novinha, só para você!

Aí ninguém segura.

Aquela garotada deve estar morrendo de medo!



No artigo

x