Erundina assume cadeira da presidência da Câmara e conduz “sessão rebelde”

Com o afastamento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) de seu mandato, quem assume o posto de presidente da Casa é o seu vice, o deputado Waldir Maranhão (PP-MA). Diante da comemoração de parte dos parlamentares...

2315 0

Com o afastamento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) de seu mandato, quem assume o posto de presidente da Casa é o seu vice, o deputado Waldir Maranhão (PP-MA). Diante da comemoração de parte dos parlamentares com a queda de Cunha, Maranhão desligou os microfones e encerrou a sessão plenária

Por Redação

Com os microfones desligados, a deputada federal Luiza Erundina (PSOL-SP) conduz, neste momento, a sessão plenária da Câmara dos Deputados sentada na cadeira da presidência.  Ela “assumiu” o lugar de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) depois que o vice-presidente da Casa, Waldir Maranhão (PP-MA), desligou os microfones e encerrou a sessão diante da comemoração de parte dos deputados com a queda do peemedebista.

“Eles podem cortar o microfone, mas não podem cortar a nossa boca”, afirmou o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ).

Eduardo Cunha deve ser afastado de seu mandato e também da presidência da Câmara dos Deputados por uma determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, que reconheceu que o parlamentar estaria usando o cargo para “constranger, intimidar parlamentares, réus, colaboradores, advogados e agentes públicos com o objetivo de embaraçar e retardar investigações”.



No artigo

x