MST ocupa fazenda ligada a Temer em São Paulo

Cerca de mil famílias montaram acampamento na fazenda Esmeralda, em protesto contra as articulações do peemedebista para a derrubada da presidenta Dilma Rousseff.

1182 0

Cerca de mil famílias montaram acampamento na fazenda Esmeralda, em protesto contra as articulações do peemedebista para a derrubada da presidenta Dilma Rousseff

Por Redação

Cerca de mil famílias ocuparam a fazenda Esmeralda, no interior paulista, nesta segunda-feira (9). A propriedade seria ligada ao vice-presidente Michel Temer e se tornou alvo do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em protesto contra as articulações do peemedebista para a derrubada da presidenta Dilma Rousseff. A reivindicação pela reforma agrária também é uma das pautas dos manifestantes.

Segundo eles, o ato tem por objetivo denunciar o golpe em curso no país, que teria sido articulado também em reuniões na fazenda, que, embora não possua registros documentais em nome de Temer, é apontada por moradores da região como pertencente ao político. A área já foi denunciada por prejuízos ambientais e também por apresentar trabalho em condições análogas à escravidão.

As terras têm um total de 1500 hectares e estão localizadas entre os municípios de Duartina, Fernão, Gália e Lucianópolis, nas proximidades de Bauru (SP). De acordo com o MST, a Argeplan, empresa do proprietário formal da fazenda, Coronel “Lima”, que era uma companhia pequena, começou a crescer após a chegada de Temer no alto escalão do governo.

Foto de capa: MST/Divulgação



No artigo

x