Presidente da Câmara anula impeachment de Dilma

A decisão será publicada na edição do Diário da Câmara desta terça (10), segundo informações do jornal Folha de S. Paulo.

2204 1

A decisão será publicada na edição do Diário da Câmara desta terça (10)

Por Redação*

Nesta segunda-feira (9), o presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), assinou decisão para anular a tramitação do processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff no Congresso. A novidade será publicada na edição do Diário da Câmara desta terça (10).

Ele anulou a votação ocorrida no dia 17 de abril, acolhendo o pedido feito pelo advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, e
marcou uma nova para daqui a cinco sessões do plenário da Câmara, contadas a partir do momento em que o processo for devolvido para a Casa pelo Senado.

O motivo da iniciativa de Maranhão – que é aliado do governador Flávio Dino (PC do B-MA), um dos principais correligionários da presidenta – seria a ideia de que a votação ultrapassou os limites da denúncia oferecida contra Dilma por crime de responsabilidade, tratando da questão da operação Lava Jato e não só das supostas irregularidades orçamentárias.

Ele argumentou que os partidos políticos não poderiam ter fechado questão a favor ou contra o impeachment, quando os deputados seguem a orientação partidária sob pena de punição, como expulsão da legenda. Maranhão avaliou ainda que os parlamentares não deveriam ter anunciado suas posições antes da sessão da Câmara que decidiu dar continuidade ao processo de afastamento e que a defesa de Dilma tinha o direito de falar durante a votação do impeachment.

Foto de capa: Agência Brasil
* Com informações do jornal Folha de S. Paulo



No artigo

1 comment

  1. Valquíria Responder

    Ah- mém , Ahh- mém e AAhhh- mém !


x