Mais um: El Salvador diz não reconhecer governo Temer e convoca embaixadora

‘Tomamos uma decisão de não reconhecer esse governo provisório, porque há uma manipulação política (…) Assistimos, infelizmente, à configuração de um golpe de Estado’, afirmou o presidente Salvador Sánchez Cerén. Nicolás Maduro, presidente da...

2674 0

‘Tomamos uma decisão de não reconhecer esse governo provisório, porque há uma manipulação política (…) Assistimos, infelizmente, à configuração de um golpe de Estado’, afirmou o presidente Salvador Sánchez Cerén. Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, fez o mesmo ontem e não reconheceu a legitimidade do governo provisório no Brasil

Por Opera Mundi

O presidente de El Salvador, Salvador Sánchez Cerén, afirmou neste sábado (14/05) que o país não reconhecerá o governo de Michel Temer e que chamará a embaixadora no Brasil de volta ao país.

“Tomamos uma decisão de não reconhecer esse governo provisório, porque há uma manipulação política, e vamos mandar chamar nossa embaixadora para que volte ao país”, disse Sánchez Cerén em discurso neste sábado.

Segundo a agência de notícias AFP, a embaixadora Diana Marcela Vanegas recebeu instruções de não participar de qualquer ato oficial do governo Temer.

Céren afirmou que o ocorrido com Dilma “é um fato que, antes na América Latina, há muitos anos, eram golpes dados pelas forças militares, eram golpes militares. Agora, foi uma destituição pelo Parlamento, pelo Senado”.

Em nota, o governo salvadorenho declarou que o afastamento da mandatária brasileira “confirma as considerações feitas no Brasil, assim como em  nível internacional, no sentido de que assistimos, infelizmente, à configuração de um golpe de Estado”.

Na sexta-feira (13/05), o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, pediu ao embaixador do país no Brasil, Alberto Castellar, para retornar a Caracas, depois do afastamento de Dilma Rousseff da Presidência brasileira.

 



No artigo

x