Crítico gastronômico analisa a merenda das escolas de São Paulo

Um dos críticos gastronômicos mais reconhecidos do Brasil se alimentou durante uma semana da merenda que é servida nas escolas públicas do estado de São Paulo. O resultado, nada surpreendente, você confere a seguir.

2010 0

Um dos críticos gastronômicos mais reconhecidos do Brasil se alimentou durante uma semana da merenda que é servida nas escolas públicas do estado de São Paulo. O resultado, nada surpreendente, você confere a seguir

Por Pragmatismo Político

“Na visão não é bom, no olfato também não, e no paladar… Está tudo errado. A ideia de comer isso todos os dias é aterrorizante! Eu não daria isso ao meu pior inimigo”

A declaração acima é de Jota Bê, um dos críticos gastronômicos mais reconhecidos do Brasil e que analisou a qualidade da merenda das escolas públicas do estado de São Paulo [vídeo abaixo].

A iniciativa foi da Revista Trip, que convidou o crítico para vivenciar durante uma semana como é se alimentar com a comida oferecida aos adolescentes das escolas estaduais — isso quando ela existe.

Basta uma olhada rápida nos noticiários para saber que, além da péssima qualidade, a merenda escolar é também o centro de uma rede de corrupção: a máfia da merenda, que depois de muita pressão e ocupação por parte dos estudantes deve sair do papel e ser investigada em uma CPI.

Talvez as análises de um crítico gastronômico conceituado como o convidado pela revista dê voz a estas crianças que, há muito tempo, denunciam por meio das redes sociais o descaso do Estado para com a alimentação.

Um desses canais é a página do Facebook Diário da Merenda, em que estudantes de todo o estado compartilham o cardápio do dia.

 



No artigo

x