Candidatura de Russomanno é ameaçada por decisão de Janot

O procurador-geral da República se manifestou favorável à condenação por peculato (desvio de dinheiro público) do deputado federal do PRB. Se o STF acatar as considerações de Janot, Russomanno não poderá participar da disputa pela prefeitura de São Paulo em 2016.

1446 0

O procurador-geral da República se manifestou favorável à condenação por peculato (desvio de dinheiro público) do deputado federal do PRB. Se o STF acatar as considerações de Janot, Russomanno não poderá participar da disputa pela prefeitura de São Paulo em 2016

Por Redação*

O deputado federal e apresentador de tevê Celso Russomanno (PRB-SP) pode ter a sua candidatura à prefeitura de São Paulo comprometida. Para isso, basta o Supremo Tribunal Federal (STF) acatar a manifestação do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, favorável à condenação de Russomanno.

Ele é acusado de peculato (desvio de dinheiro público), por ter pago com recursos da Câmara dos Deputados uma funcionária que trabalhava em sua produtora em São Paulo. Em fevereiro de 2014, a 10a Vara da Justiça Federal do Distrito Federal condenou o político a 2 anos e 2 meses de prisão, em regime aberto.

A pena foi substituída por prestação de serviços comunitários e pagamento de multa de 25 cestas básicas, no valor de 200 reais cada. Pela Lei da Ficha Limpa, pessoas condenadas por órgão colegiado em determinados crimes, como esse, ficam inelegíveis por oito anos.

Russomanno lidera as pesquisas para prefeito de São Paulo. De acordo com o Datafolha, ele possuía, no fim do ano passado, 34% das intenções de voto, mais do que o dobro da segunda colocada, Marta Suplicy (PMDB).

* Com informações da revista Piauí

Foto de capa: Agência Câmara



No artigo

x