Exposição de Frida Kahlo em Brasília chega à reta final com recorde de visitantes

Expectativa da Caixa Cultural é de receber 100 mil pessoas até o dia 5 de junho, data de encerramento da mostra; número de visitantes é o maior já registrado em eventos no local.

1565 0

Expectativa da Caixa Cultural é de receber 100 mil pessoas até o dia 5 de junho, data de encerramento da mostra; número de visitantes é o maior já registrado em eventos no local

Por Maíra Streit

Ela era única. E, ao mesmo tempo, era muitas. Ícone das artes e da libertação feminina, Magdalena Carmen Frida Kahlo y Calderon se tornou a maior pintora mexicana de que se tem notícia. Suas obras retratavam angústias, medos, frustrações e também o amor incondicional que sentia pelo companheiro, o pintor e muralista Diego Rivera. Os traços, as cores marcantes e a originalidade no estilo dela são reverenciados, há décadas, no mundo inteiro.

E os moradores de Brasília agora têm a oportunidade de conhecer de perto pelo menos 30 quadros da artista, expostos na mostra Frida Kahlo: Conexões entre mulheres surrealistas no México, que já recebeu mais de 60 mil visitantes. Com encerramento previsto para o dia 5 de junho, a expectativa é de que esse total possa chegar a 100 mil.

De acordo com Marcelo Moreira, gestor responsável pela Caixa Cultural Brasília, que recebe a exposição em parceria com o Instituto Tomie Ohtake, a média está sendo de 3 mil visitantes por dia. A marca já é um recorde entre as mostras sediadas no local. “Nossa expectativa é de que o número final seja ainda mais expressivo nos próximos dias”, afirmou.

Para a curadora Teresa Arcq, o sucesso do evento não foi exatamente uma surpresa. “A Frida foi a primeira artista que explorou a própria imagem e seu próprio interior, seus problemas e sentimentos, em suas obras. Acredito que seja por isso que tantos jovens se identificam com ela”, observou.

É possível conferir também os trabalhos de María Izquierdo, Remedios Varo, Leonora Carrington, Rosa Rolanda, Lola Álvarez Bravo, Lucienne Bloch, Alice Rahon, Kati Horna, Bridget Tichenor, Jacqueline Lamba, Bona de Mandiargues, Cordelia Urueta, Olga Costa e Sylvia Fein. Todas tiveram relação pessoal com Frida Kahlo e com o surrealismo, o que pode ser visto em pinturas, esculturas, fotografias, documentos e reportagens disponíveis ao público.

A mostra traz ainda preciosidades como uma litografia retratando Frida, assinada por Diego Rivera, e as roupas e acessórios semelhantes aos usados pela mexicana. O espaço conta com mediadores que explicam detalhes das obras, intérpretes de Libras e oficinas infanto-juvenis. O agendamento das visitas deve ser feito por meio do site frida.ingresse.com ou com a retirada de senha diretamente na bilheteria.

SERVIÇO:
Exposição: Frida Kahlo – Conexões Entre Mulheres Surrealistas No México
Local: Caixa Cultural Brasília
Data: Até 5 de junho
Horário: De 9h às 21h
Valor: Entrada franca
Informações: (61) 3206-9448 / 9449

Frida 5

Frida 3

Frida1
Frida 4

Fotos: Rodrigo de Oliveira



No artigo

x