Amelinha apresenta Janelas do Brasil em Curitiba

Artista, consagrada como grande intérprete da música popular brasileira com a canção “Foi Deus que fez você”, no festival de 1980, apresenta seu 15º disco e grandes sucessos de sua carreira Por Redação...

1119 0

Artista, consagrada como grande intérprete da música popular brasileira com a canção “Foi Deus que fez você”, no festival de 1980, apresenta seu 15º disco e grandes sucessos de sua carreira

Por Redação

De 9 a 12 de junho, a cantora Amelinha interpreta os sucessos que ficaram conhecidos por sua voz, ao longo das décadas. Amelinha é uma das poucas artistas em atividade no Brasil que pode se vangloriar de possuir em seus 15 álbuns, canções escritas por grandes nomes da nossa música como Vinícius de Moraes, Djavan, Gonzaguinha, Chico César, Marcelo Jeneci e muitos outros.

Em Curitiba, a cantora irá apresentar as músicas do seu último álbum, Janelas do Brasil, de 2013, que também foi gravado em DVD (2015). Amelinha canta, além dos grandes sucessos da sua carreira, novas músicas de Zeca Baleiro, Chico César e Marcelo Jeneci.

A carreira de Amelinha teve início nos anos 1970, acompanhando Vinícius de Moraes e Toquinho no Uruguai. O álbum Frevo Mulher, de 1979, foi uma febre nacional, que lhe deu o primeiro Disco de Ouro da carreira. Mas o fenômeno aconteceu mesmo em 1980, quando Amelinha “colocou abaixo” o Maracanãzinho no Festival MPB 80, cantando Foi Deus que fez você, de Luiz Ramalho. Sucesso estrondoso, a música tornou-se marca registrada da cantora.

Serviço
Data: de 09 a 12 de junho
Horário: 20h de quinta a sábado e no domingo 19h
Local: Teatro da Caixa Cultural – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Centro – Curitiba
Ingressos à venda na bilheteria da Caixa Cultural a partir do dia 04 de junho às 12h – limitados a dois ingressos por pessoa.
Horário de funcionamento da bilheteria: De terça a sábado das 12h às 20h e domingo das 16h às 19h
Valor do ingresso: R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia entrada, conforme legislação vigente e correntista Caixa que pagar com cartão de débito).
O Vale ­Cultura pode ser utilizado para a compra do ingresso



No artigo

x