Nova operação busca suspeitos de envolvimento no estupro coletivo de adolescente carioca

Ação da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV), que assumiu as investigações, está buscando, além de seis suspeitos, celulares e computadores em diferentes comunidades.

669 0

Ação da  Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV), que assumiu as investigações, está buscando, além de seis suspeitos, celulares e computadores em diferentes comunidades

Por Redação

A Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) assumiu as investigações do estupro coletivo de uma adolescente no Rio de Janeiro após o afastamento do delegado Alessandro Thiers, que afirmou não saber se teria havido estupro. A delegada Cristina Bento, nova titular das investigações, está coordenando uma operação de busca e apreensão de seis suspeitos de envolvimento no crime. A ação teve início na manhã desta segunda-feira (30).

Estão sendo procurados o homem que afirmou ter divulgado o vídeo, Raí de Souza, o namorada da vítima, Lucas Perdomo Duarte Santos, outros dois suspeitos de terem divulgado as imagens, Marcelo Miranda Correa e Michel Brasil da Silva, além do chefe do tráfico do Morro do Barão, Luiz da Silva Júnior, conhecido como “Da Rússia”, e Raphael Assis Duarte Belo, que fez uma selfie com a jovem quando ela ainda estava nua e desacordada.

A troca de delegados na investigação foi necessária depois que a adolescente se sentiu desrespeitada por Thiers, dizendo que ele tentou culpá-la pelo estupro. O laudo feito pela polícia foi divulgado hoje e não revelou indícios de violência. O resultado foi comprometido devido à demora na realização do exame.

Agora, a jovem está inserida no Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte (PPCAM) e precisou mudar de residência para um lugar não revelado.


Foto de capa: Beatriz Sanz



No artigo

x