Ex-cinegrafista suspeito de estupro se entregou à polícia nesta quarta-feira

Em carta, Raphael Duarte Belo pediu desculpas por tirar foto ao lado da adolescente nua e desacordada, mas negou qualquer participação no estupro.

904 0

Em carta, Raphael Duarte Belo pediu desculpas por tirar foto ao lado da adolescente nua e desacordada, mas negou qualquer participação no estupro 

Por Redação

O ex-cinegrafista Raphael Duarte Belo, suspeito de envolvimento no caso de estupro coletivo ocorrido no Rio de Janeiro, entregou-se na manhã desta quarta-feira (1) à polícia. Ele alegou ter ido ao local do crime acompanhado por Raí de Souza, que já foi preso por participação no caso, para pedir autorização na boca de fumo para realizar uma matinê.

Raphael, que é ex-funcionário da Globo, demitido em 2015, contou ter passado pelo imóvel abandonado, que estava aberto e apresentava um cheiro forte. Lá, encontrou Jefinho, homem indicado por Raí como traficante e que disse ter, na casa, uma garota nua. De acordo com a carta encaminhada por ele ao perfil Jacarepaguá Notícias RJ, no Facebook, Raí começou a filmar e, quando a garota deu sinais de estar acordando, eles foram embora.

A versão diverge da relatada à polícia por Raí de Souza, que afirmou ter mantido relação sexual com a garota anteriormente e, por preocupação, voltou ao local naquele dia. Na carta, Raphael diz que tudo não passou de uma brincadeira e que eles não machucaram a adolescente.

Foto de capa: Reprodução



No artigo

x