Em vídeo, suspeito de estupro coletivo no RJ culpa a vítima pela violência

“Ali era o lugar dos traficantes, não era o lugar dela. Errada era ela de estar ali”, disse Raí de Souza em vídeo gravado pela Polícia Civil.

1812 0

“Ali era o lugar dos traficantes, não era o lugar dela. Errada era ela de estar ali”, disse Raí de Souza em vídeo gravado pela Polícia Civil

Por Redação* 

A adolescente vítima do estupro coletivo ocorrido no Rio de Janeiro no último mês foi culpabilizada pelo crime por um de seus agressores. Em um vídeo gravado pela Polícia Civil, Raí de Souza, de 20 anos, diz que “errada era ela” por estar em uma área dominada por traficantes.

As investigações também conseguiram chegar ao celular de Raí. Ele havia dito que descartou o aparelho para não se comprometer, mas a delegada, Cristiana Bento, desconfiou da versão e os agentes começaram a procura.

Foi descoberto, então, que o objeto estava com um amigo. Após um mandado de busca e apreensão, o aparelho foi recuperado intacto e segue agora para a perícia. No celular, havia outros registros do estupro em vídeo, inclusive um que indicava que a menina reagiu e pediu para que os agressores parassem.

A amiga que estava com ela no baile antes que o estupro ocorresse também prestou depoimento. A garota disse que a ideia de ir para uma casa abandonada partiu de Raí e Lucas Perdomo, suspeito já liberado por falta de provas. Ela também contou que quando viu as imagens circulando na internet teve medo, pois poderia ter sido ela a vítima dos abusos.

Raí permanece preso em Bangu. Além da suspeita de ter participado da agressão sexual contra a adolescente, ele também é investigado por ter gravado as imagens do ato compartilhadas nas redes sociais.

* Com informações do portal G1



No artigo

x