Símbolo da Lava Jato, ‘Japonês da Federal’ é preso por facilitar contrabando

Newton Ishii foi condenado a quatro anos de detenção por facilitar a entrada de contrabando na fronteira entre Brasil e Paraguai; ele ficou conhecido em todo o país por aparecer ao lado de empreiteiros, operadores financeiros, políticos e funcionários públicos presos na Lava Jato.

2401 0

Newton Ishii foi condenado a quatro anos de detenção por facilitar a entrada de contrabando na fronteira entre Brasil e Paraguai; ele ficou conhecido em todo o país por aparecer ao lado de empreiteiros, operadores financeiros, políticos e funcionários públicos presos na Lava Jato

Por Redação

O policial Newton Ishii, que ficou conhecido como ‘Japonês da Federal’ durante a Operação Lava Jato, foi preso na terça-feira (7), em Curitiba, por facilitar a entrada de contrabando na fronteira entre Brasil e Paraguai. O mandado foi expedido pela Vara de Execução Penal da Justiça Federal, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. Ele foi condenado a quatro anos de detenção e o processo transitou em julgado, ou seja, não cabe recurso.

Newton ganhou fama em todo o país por aparecer ao lado de empreiteiros, operadores financeiros, políticos e funcionários públicos que eram presos na Lava Jato. O agente, no entanto, já havia sido citado em uma conversa gravada entre o ex-senador Delcídio Amaral, o advogado Edson Ribeiro e Bernardo Cerveró, filho do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró. Segundo o grupo, o “japonês” era responsável por vazar informações sigilosas das investigações para a imprensa.

Foto de capa: Reprodução/YouTube



No artigo

x