Por Todas Elas: “Estamos na luta pela democracia”

Centenas de mulheres ocuparam as ruas novamente entoando palavras de ordem contra a cultura do estupro.

1345 0

Centenas de mulheres ocuparam as ruas novamente entoando palavras de ordem contra a cultura do estupro

Por Beatriz Sanz

A sensação térmica da noite de quarta-feira (8) era de 8ºC em São Paulo. Isso não impediu que as mulheres reunidas no vão livre do Masp no ato “Por Todas Elas” tirassem suas blusas e anotassem em seus corpos o recado que elas querem que toda a sociedade ouça: “A América Latina vai ser toda feminista!”.

O trajeto foi o mesmo da semana passada. Elas se reuniram no local por volta das 17h e caminharam pela Avenida Paulista até a Rua Augusta. O ato se encerrou na Praça Roosevelt com uma convocação para o Grande Ato Fora Temer da próxima sexta (10), pouco antes das 21h.

Uma parada estratégica foi feita em frente a uma das casas noturnas da Augusta, a “Beco 203”, onde mulheres já relataram casos de estupro. Segundo as organizadoras, atos machistas não serão esquecidos.

Um dos coletivos presentes no ato realizou um protesto simbólico. Um varal com roupas infantis manchadas de tinta de vermelha representavam o abuso sexual de crianças e adolescentes, um grupo considerado como mais vulnerável. “A violência que essas vítimas sofrem está representada nas roupas sujas de sangue”, disse Letícia Pinho, 28, uma das organizadoras do varal.

A estudante de biomedicina Alessandra Rocha, 18, falou que conheceu o feminismo através das redes sociais. “Na minha faculdade eu sou conhecida como a feminista chata”, lembra. Uma das organizadoras do ato, Maria das Neves, lembrou que, além da luta contra o machismo diário, as mulheres estão nas ruas para defender o mandato da presidenta afastada Dilma Rousseff e em nome da democracia.

Foto de capa: Beatriz Sanz



No artigo

x