Presidente da Conselho de Ética acusa Temer de envolvimento no processo de cassação de Cunha

Em resposta, Cunha acusou presidente do Conselho de fazer manobras contra ele.

1833 0

De acordo com José Carlos Araújo, a deputada Tia Eron – quer teria voto decisivo no processo – não compareceu à votação por conta de um manobra de Temer. Em resposta, Cunha acusou presidente do Conselho de fazer manobras contra ele

Por Redação

O presidente do Conselho de Ética da Câmara, deputado José Carlos Araújo (PR-BA), afirmou na quarta-feira (8) que o governo não pode interferir no processo de cassação do mandato de Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Segundo ele, a deputada Tia Eron, considerada um voto decisivo no processo, não teria comparecido à votação por conta de uma manobra de Temer. “Não é certo o jogo de cartas marcadas. Senti naquele momento que o governo entrou no jogo e decidia a favor de Eduardo Cunha”, afirmou Araújo, em entrevista à Rádio Estadão.

O presidente do Conselho já afirmou que é a favor da cassação do mandato de Cunha, porém aliados estão preparando uma manobra para que seja votada uma pena mais branda. Cunha ainda acusou Araújo de fazer manobras contra ele.

 



No artigo

x