Obama diz que massacre em Orlando foi “extremismo doméstico”

O presidente dos Estados Unidos afirmou que o que inspirou Omar Matteen a cometer o massacre foram informações extremistas que ele achou na internet e que não há nenhuma evidência clara de que ele...

741 0

O presidente dos Estados Unidos afirmou que o que inspirou Omar Matteen a cometer o massacre foram informações extremistas que ele achou na internet e que não há nenhuma evidência clara de que ele tenha qualquer contato com o ISIS

Por Redação

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta segunda-feira (13) que o massacre em Orlando (EUA) que deixou 49 mortos na boate Pulse deve se tratar de um caso de “extremismo doméstico”. O presidente disse que o que inspirou Omar Matteen a cometer o atentado foram informações extremistas que ele achou na internet e que não há evidência clara que ele tenha qualquer contato com o ISIS.

“Até onde podemos falar agora, o ataque é certamente um exemplo do tipo de terrorismo doméstico que todos nós já estávamos preocupados há muito tempo”, disse o presidente em um pronunciamento no Salão Oval da Casa Branca.

O ISIS reivindicou a autoria do ataque em Orlando em transmissão pela rádio iraquiana Al-Bayan, dirigida pelo grupo. Obama disse que o ataque em Orlando é “similar” ao que houve em San Bernardino, Califórnia, em que os autores disseram que tinham ligações com o ISIS, mas que nunca foi provado.

“Nós não vemos nenhuma evidência clara de que o ataque foi orquestrado pelo ISIS”. As informações são do jornal The New York Times.



No artigo

x