Em TV americana, Wagner Moura denuncia golpe no Brasil

Ator criticou a cobertura da imprensa brasileira sobre o impeachment. Ele afirmou que a presidenta Dilma Rousseff foi afastada "sem nenhuma razão" e que a situação causa "uma grande ruptura" na democracia.

2810 0

Ator criticou a cobertura da imprensa brasileira sobre o impeachment. Ele afirmou que a presidenta Dilma Rousseff  foi afastada “sem nenhuma razão” e que a situação causa “uma grande ruptura” na democracia

Por Redação

O ator Wagner Moura esteve no talkshow de Chelsea Handler para divulgar a segunda temporada da série Narcos, da Netflix. Na atração, Arianna Huffington afirmou que os editores da sucursal brasileira de seu site – o Huffington Post – sempre falavam bem dele. O artista, então, devolveu o elogio. “Eu acho que vocês estão fazendo um ótimo trabalho por lá, especialmente agora, já que a cobertura que a imprensa está fazendo sobre o que acontece é muito limitada”, disse.

Wagner ainda elogiou o jornalista americano Glenn Greenwald, do site The Intercept, ressaltando que ele faz um “trabalho sensacional sobre o que está acontecendo”. Na conversa, o ator se referia ao conturbado momento político do Brasil e, em especial, ao processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff. Apesar de não ter votado na petista, ele classificou a situação como “algo muito próximo a um golpe de Estado”. “Afastaram [Dilma] sem nenhuma razão. Democraticamente, é uma grande ruptura”, criticou.

Leia também a entrevista exclusiva do ator para a Fórum:
Wagner Moura: “A PM é treinada para proteger o Estado, não o cidadão”

Assista.


Foto: Divulgação



No artigo

x