Henrique Eduardo Alves se esconde no banheiro do avião para fugir de gritos de ‘golpista’

O agora ex-ministro do Turismo estava voando de Brasília para Natal (RN) quando uma passageira o abordou. No desembarque, ele se refugiou no banheiro com medo de novos gritos e esperou que todos os...

6247 0

O agora ex-ministro do Turismo estava voando de Brasília para Natal (RN) quando uma passageira o abordou. No desembarque, ele se refugiou no banheiro com medo de novos gritos e esperou que todos os passageiros deixassem a aeronave. Antes de sair do aeroporto ainda precisou ficar aguardando ainda mais tempo no saguão com medo de sofrer retaliação

Por Redação

O agora ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves disse que optou por se esconder em um banheiro de avião para não ter que ouvir os gritos de “golpista” de uma passageira que estava no mesmo voo.

Alves estava em Brasília e iria pegar um voo para Natal, no Rio Grande do Norte. A senhora se sentou duas cadeiras atrás do ex-ministro, houve uma discussão entre os dois e pouco depois Alves viu que uma senadora do PT que também estava no voo.

No desembarque, o ex-ministro se refugiou no banheiro com medo de novos gritos e esperou que todos os passageiros deixassem a aeronave. Antes de sair do aeroporto, Henrique Eduardo Alves precisou ficar aguardando ainda mais tempo no saguão porque seu motorista disse que havia “petistas do lado de fora”.

Alves foi o terceiro ministro a deixar o governo interino de Temer em 34 dias de gestão. O ex-ministro do Turismo foi mencionado nas delações de Sérgio Machado por supostamente ter recebido propina no valor de R$ 1,55 milhões. Antes de Alves, havia sido demitidos os ministros Romero Jucá (Planejamento) e Fabiano Silveira (Transparência). Nos bastidores do Planalto, a aposta é que a demissão de Alves não seja a última. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.



No artigo

x