Imagens fortes: Deliberadamente, polícia dispara spray de pimenta contra adolescentes no RS

33 adolescentes que ocupavam o prédio da Sefaz em Porto Alegre em protesto por melhorias na educação foram apreendidos pela Brigada Militar. Repórter de jornal local também foi preso. Assista Por Redação...

3669 0

33 adolescentes que ocupavam o prédio da Sefaz em Porto Alegre em protesto por melhorias na educação foram apreendidos pela Brigada Militar. Repórter de jornal local também foi preso. Assista

Por Redação

Os 33 adolescentes apreendidos pela Brigada Militar de Porto Alegre (RS), bem como o repórter Matheus Chaparini, do jornal Já, foram liberados nesta quinta-feira (16). Os jovens ocupavam o prédio da Sefaz (Secretaria da Fazenda do Rio Grande do Sul) em protesto contra o acordo firmado com o governo por parte dos alunos que ocupavam escolas no estado.

O repórter, que se identificou por inúmeras vezes aos policiais, no entanto, está em liberdade provisória, respondendo processo pelos crimes de associação criminosa, dano qualificado ao patrimônio público, esbulho possessório e corrupção de menores, este último, inafiançável.

Em nota, a secretaria de Segurança do RS informou que “a prisão em flagrante foi efetuada porque, durante todo o tempo, ele estava dentro do prédio invadido, agindo como integrante do grupo militante que praticou a invasão. Ele se identificou como jornalista quando já estava consumada a prisão pelo ato de invasão”.

Além da tentativa de censura a Matheus, chama atenção também a truculência dos policiais registrada nas imagens do jornalista. De forma deliberada, os agentes disparam spray de pimenta contra o rosto dos jovens, que gritam desesperados.

Em nota, a Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo) repudiou a prisão de Matheus Chaparini dizendo que se trata “de um cerceamento do trabalho da imprensa, possivelmente em retaliação pela filmagem da ação truculenta dos agentes”.

Assista.



No artigo

x