Ministro-chefe da Casa Civil terá que devolver R$ 300 mil aos cofres públicos, pede MPF

Ministério Público Federal (MPF) pediu o bloqueio dos bens de Eliseu Padilha e a devolução de R$ 300 mil em uma ação de improbidade administrativa na qual o peemedebista é acusado de ter mantido uma funcionária fantasma em seu gabinete enquanto era deputado.

1419 0

Ministério Público Federal (MPF) pediu o bloqueio dos bens de Eliseu Padilha e a devolução de R$ 300 mil em uma ação de improbidade administrativa na qual o peemedebista é acusado de ter mantido uma funcionária fantasma em seu gabinete enquanto era deputado

Por Redação

O Ministério Público Federal (MPF) pediu à Justiça Federal o bloqueio dos bens do ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e a devolução de R$ 300 mil para os cofres públicos. O peemedebista é investigado por improbidade administrativa, sob acusação de manter funcionária fantasma enquanto ainda era deputado.

Uma dona de casa teria recebido salário como membro do gabinete de Padilha por quatro anos sem nunca ter trabalhado para o parlamentar. A contratação seria uma espécie de pagamento de favores a um empresário. 

De acordo com o MPF, o ministro também é suspeito de ter participado do desvio de verba para merendas escolares na cidade de Canoas, no Rio Grande do Sul, em 2008.

O pedido de bloqueio de bens e a devolução do dinheiro ainda não foi aceito pela Justiça, que aguarda parecer da Advocacia-Geral da República (AGU) sobre a continuidade do processo.

Foto: Pedro França / Agência Senado



No artigo

x