Russomanno lidera pesquisa eleitoral em SP

Marta, Erundina, Haddad e João Dória aparecem tecnicamente empatados; deputado federal, no entanto, aguarda decisão do STF que pode torná-lo inelegível pela Lei da Ficha Limpa.

1142 0

Marta, Erundina, Haddad e João Dória aparecem tecnicamente empatados; deputado federal, no entanto, aguarda decisão do STF que pode torná-lo inelegível pela Lei da Ficha Limpa

Por SPressoSP

Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (21) mostra o deputado federal Celso Russomanno (PRB) com 26% das intenções de voto para a prefeitura de São Paulo. O pré-candidato é seguido pela senadora Marta Suplicy (PMDB), que tem 10%, pela deputada Luiza Erundina (PSOL), que tem 8%, pelo atual prefeito, Fernando Haddad (PT), com 7%, e pelo empresário e pré-candidato do PSDB, João Doria, com 6%. O vereador Andrea Matarazzo (PSD) e o pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC) têm 4% cada um. O Delegado Olim (PP) está com 3% e o Major Olímpio (SD) alcançou 2%.

A candidatura de Russomanno, no entanto, está ameaçada. Ele é acusado de peculato (desvio de dinheiro público), por ter pago com recursos da Câmara dos Deputados uma funcionária que trabalhava em sua produtora em São Paulo. Em fevereiro de 2014, a 10ª Vara da Justiça Federal do Distrito Federal condenou o político a 2 anos e 2 meses de prisão, em regime aberto.

Russomanno apresentou recurso no Supremo Tribunal Federal (STF). Se o órgão julgar o caso e manter a condenação, a candidatura pode ser inviabilizada.

O procurador-geral da República já se manifestou favorável à condenação por peculato (desvio de dinheiro público) do deputado federal do PRB.

Pela Lei da Ficha Limpa, pessoas condenadas por órgão colegiado em determinados crimes, como esse, ficam inelegíveis por oito anos.

A grande surpresa da pesquisa é a deputada federal e ex-prefeita Luiza Erundina. Ela deixou o PSB, filiou-se ao PSOL, em março deste ano, e aparece com 8%. Ela que chegou a ser vice de Haddad na campanha eleitoral de 2012 poderá atrair eleitores de esquerda críticos ao atual prefeito.

Com exceção de Rusomanno, os outros pré-candidatos estão tecnicamente empatados, por conta da margem de erro de quatro pontos percentuais, para cima ou para baixo.

Até 5 de agosto, os partidos terão que realizar as convenções para definir os candidatos à prefeitura.

A pesquisa foi encomendada pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de São Paulo e realizada entre os dias 16 e 19 de junho.

Foto de capa: Agência Câmara



No artigo

x