Secretário de Juventude nomeado por Temer é acusado de ameaçar mulher com faca

Bruno Santos foi denunciado por duas mulheres. Ex-companheira afirma que recebeu socos, tapas, puxões de cabelo e chutes, além de ter sido ameaçada com uma faca.

1851 0

Bruno Santos foi denunciado por duas mulheres. Ex-companheira afirma que recebeu socos, tapas, puxões de cabelo e chutes, além de ter sido ameaçada com uma faca

Por Redação

O Secretário Nacional de Juventude, Bruno Moreira Santos, nomeado pelo presidente interino Michel Temer, é acusado de agressão, assédio sexual e ameaça por duas mulheres.

Ele foi denunciado pela ex-companheira por agredi-la com socos, tapas, puxões de cabelo e chutes, além de ameaçá-la com uma faca, de acordo com boletim de ocorrência registrado em Belo Horizonte (MG).

Procurado pela imprensa, o secretário, a princípio, negou conhecer a mulher, mas depois admitiu que os dois tiveram uma filha, fruto de um relacionamento que durou cerca de um ano. Bruno afirmou não saber da ocorrência registrada na delegacia e sugeriu que a atitude da ex-companheira foi tomada porque ele ganhou na Justiça a guarda da criança.

Em outro boletim de ocorrência, de setembro de 2015, constam acusações de assédio sexual por parte de uma funcionária de Bruno, que foi subordinada a ele em uma agência do governo de Minas Gerais. Segundo o documento, o secretário fazia propostas de relacionamento à vitima e a convidava para viajar. Ao ser recusado, teria começado a ameaçar a mulher com a demissão.

O nomeado de Temer afirmou novamente não ter conhecimento do fato e alegou que as denúncias surgiram logo que demitiu a funcionária. Bruno Santos tem 24 anos, é presidente da Juventude Nacional do PMDB e filho do deputado estadual de Minas Gerais Cabo Júlio, do mesmo partido.

Foto: Reprodução

Com informações da revista Época



No artigo

x