Acusada de machismo, agência responsável por propaganda da Aspirina abre mão de prêmio

Campanha foi considerada sexista por tratar a divulgação de vídeos íntimos como uma “simples” dor de cabeça; propaganda chegou a receber o Leão de Bronze no Festival de Cannes.

4633 0

Campanha foi considerada sexista por tratar a divulgação de vídeos íntimos como uma “simples” dor de cabeça; propaganda chegou a receber o Leão de Bronze no Festival de Cannes

Por Redação

A agência de publicidade AlmapBBDO anunciou nesta sexta-feira (24) que já pediu a retirada das peças feitas para a Bayer, após acusação de machismo. A campanha criada para a marca Aspirina foi amplamente criticada nas redes sociais por tratar a filmagem não consensual e a divulgação de vídeos íntimos como uma “simples” dor de cabeça.

O anunciante atribuiu à agência a responsabilidade pela veiculação. A propaganda ganhou o Leão de Bronze no Festival de Cannes deste ano, uma das maiores premiações dadas para a indústria publicitária. Ao decidir retirar as peças de circulação, a AlmapBBDO pode ter que abrir mão da conquista.

A organização do Cannes Lions informou que o assunto está sendo avaliado pela direção do festival. A ativista feminista Cindy Gallop, ex-chairman da BBH dos Estados Unidos, publicou um post no seu Twitter criticando a escolha. No post, ela diz: “Não use isso para vender Aspirina, os homens dominam a indústria da propaganda. Não premiem esse anúncio, o júri é dominado por homens”.



No artigo

x