Promotor do RJ afirma que estuprador “ficou com a melhor parte”

Declaração foi feita durante aplicação de prova oral; Alexandre Couto Joppert foi afastado da banca examinadora enquanto sua conduta é analisada pelo Ministério Público.

49713 0

Declaração foi feita durante aplicação de prova oral; Alexandre Couto Joppert foi afastado da banca examinadora enquanto sua conduta é analisada pelo Ministério Público

Por Redação

O promotor Alexandre Couto Joppert foi gravado quando fez uma declaração, no mínimo, desrespeitosa. Ao aplicar uma prova oral em um concurso do Ministério Público do Rio de Janeiro, ele disse que, em um caso de estupro com vários suspeitos, em que cada um desempenha uma função no crime – como vigiar a casa, ficar com o carro preparado para a fuga e intimidar a vítima -, o responsável pela conjunção carnal “ficou com a melhor parte, dependendo da vítima”.

Em entrevista à BBC Brasil, Joppert se explicou dizendo que a frase foi apenas uma brincadeira para aliviar o ambiente estressante de provas como essa. Segundo o promotor, que pediu desculpas pelo “mal entendido”, sua carreira sempre foi pautada na luta contra esse tipo de crime.

A fala de Joppert levantou debates nas redes sociais. O Ministério Público do Rio informou que o procurador-geral de Justiça, Marfan Martins Vieira, irá investigar a conduta e também disse que, “a pedido do referido promotor, foi ele afastado cautelarmente da banca examinadora até a conclusão da apuração dos fatos”.

Foto de Capa: Helô D’Angelo



No artigo

x