Na Fox Sports, ex-jogador Cafu sai em defesa de estudantes da USP em greve

Vídeo está gerando buzz nas redes sociais. “Os alunos não são baderneiros, não são bagunceiros, estão reivindicando aquilo que é deles. A USP é do povo”, disse. Assista Por Redação...

1570 0

Vídeo está gerando buzz nas redes sociais. “Os alunos não são baderneiros, não são bagunceiros, estão reivindicando aquilo que é deles. A USP é do povo”, disse. Assista

Por Redação

Marcos Evangelista de Morais, o Cafu, é conhecido por sua habilidade no futebol. Fez parte das equipes vencedoras das Copas do Mundo de 1994 e 2002, sendo capitão do Penta. Jogou também nas copas de 1998 e 2006. Hoje, ele participa de programas como comentarista do esporte. E numa de suas participações na Fox Sports, canal de TV pago, Cafu aproveitou para dar seu recado em solidariedade aos estudantes da Universidade de São Paulo, em greve.

“Estão dizendo que os alunos são vândalos, são baderneiros, pelo contrário. Os alunos da USP estão lutando pelo direito de igualdade, pelo direito de cota racial, cota social, direito de igualdade de grandes funcionários, professores gabaritados que estão sendo mandados embora e não estão colocando os professores à altura para que nosso ensino possa ser melhor. Acabaram com a cota do HU da USP, estão eliminando os dormitórios para os alunos que vêm de fora”, denunciou.

Hoje, o ex-jogador toca a Fundação Cafu, que se define como uma “entidade sem fins lucrativos, geradora de oportunidades de desenvolvimento que atua no combate à desigualdade social”.

Na TV, ele ainda cobrou os governantes maior atenção às reivindicações dos estudantes e destacou que a universidade “é do povo”.

“Acho que tem que levar em consideração o que esses meninos estão reivindicando. Não são baderneiros, não são bagunceiros, estão reivindicando aquilo que é deles. A USP é do povo. E o povo merece ter um ensino adequado. A USP era uma de nossas maiores referências. E tem que continuar sendo uma das maiores referências no ensino brasileiro. Vocês que têm o poder deem uma olhada melhor o que está acontecendo lá na USP”, concluiu.

 

(Foto: Reprodução/Facebook)



No artigo

x