Mortes causadas pela polícia explodem a caminho da Olimpíada no Rio de Janeiro

Apenas na cidade do Rio de Janeiro houve 40 homicídios decorrentes de intervenção policial no último mês de maio, um aumento de 135% em comparação aos 17 mortos no mesmo período do ano passado....

1288 1

Apenas na cidade do Rio de Janeiro houve 40 homicídios decorrentes de intervenção policial no último mês de maio, um aumento de 135% em comparação aos 17 mortos no mesmo período do ano passado. No estado, o número passou de 44 a 84, consolidando um aumento de 90%

Por Anistia Internacional

Os alarmantes números de homicídios cometidos por policiais no mês de maio de 2016 divulgados pelo Instituto de Segurança Pública nesta quinta-feira (30) confirmam os repetidos alertas feitos pela Anistia Internacional de que a violência da polícia e outras violações de direitos humanos estão aumentando no contexto dos Jogos Olímpicos.

Segundo o ISP, apenas na cidade do Rio de Janeiro houve 40 homicídios decorrentes de intervenção policial no último mês de maio, um aumento de 135% em comparação aos 17 mortos no mesmo período do ano passado. No estado, o número passou de 44 a 84, consolidando um aumento de 90%.

“Às vésperas de mais um megaevento esportivo no Rio de Janeiro, as autoridades continuam falhando de forma inaceitável em controlar o uso da força letal pelos agentes da lei e garantir a segurança de todos os moradores da cidade, especialmente de quem vive em favelas”, denuncia Atila Roque, Diretor Executivo da Anistia Internacional.

Para a organização, trata-se de uma tragédia que já vem se consumando desde 2014, quando as mortes praticadas pela polícia aumentaram 40% no Rio de Janeiro no ano da Copa do Mundo.

“Os Jogos Olímpicos não podem ser realizados às custas de mortes e violações de direitos humanos. Os organizadores dos jogos e a Secretaria de Segurança devem agir imediatamente para interromper esse ciclo de violência de Estado e garantir o direito à vida”, exige Atila.

Foto: Mídia 1508



No artigo

1 comment

  1. Carlos Responder

    Rio de Janeiro está em guerra civil, o correto era literalmente entrar em guerra contra grupos armados com armas de guerra como fuzis, declarar o estado de guerra permitindo assim a pena de morte contra indivíduos ligados a facções, caçar literalmente bandidos armados para o combate, exército nas ruas e por ai vai. Mas como estamos no Brasil aqui tratamos terroristas como coitadinhos, essa Olimpíada vai ser uma piada tomara, torcendo para o mundo rir muito da piada que é o “combate” ao crime no nosso país.


x