Freixo responde Pedro Paulo: “Atrasado é quem bate em mulher”

Durante evento de lançamento de sua pré-candidatura, realizado ontem (2), deputado estadual rebateu críticas do adversário peemedebista: "Uma cidade que bate em mulher e que mata homossexuais não é uma cidade democrática”.

1717 0

Durante evento de lançamento de sua pré-candidatura, realizado ontem (2), deputado estadual rebateu críticas do adversário peemedebista: “Uma cidade que bate em mulher e que mata homossexuais não é uma cidade democrática”

Por Redação

O deputado estadual e pré-candidato à prefeitura do Rio pelo Psol, Marcelo Freixo, rebateu as críticas que recebeu do peemedebista Pedro Paulo, com quem deve disputar as próximas eleições. Ele havia afirmado, em seu Facebook, que Freixo propõe um modelo atrasado e inchado de Estado.

Em resposta, o político do Psol relembrou que Pedro Paulo é acusado por sua ex-esposa, Alexandra Marcondes, de agressão. Um inquérito sobre o caso está em andamento no Supremo Tribunal Federal (STF). “Eu quero uma cidade democrática. Uma cidade que bate em mulher e que mata homossexuais não é uma cidade democrática”, ressaltou.

Freixo ainda levantou a discussão sobre transporte público, já que o adversário disse que ele iria acabar com os BRT, caso fosse eleito. As declarações foram dadas na noite de segunda-feira (4), durante o evento de lançamento de sua pré-candidatura, no ginásio do Club Municipal, na Tijuca.

“Ônibus não é transporte de massa em lugar nenhum do mundo, mas é evidente que a gente não vai desfazer o BRT, como alguns espancadores falam por aí. Não é o que a gente quer fazer, evidente que não. Mas, se pudesse fazer sobre trilhos, seria melhor, e evidentemente não estará subordinado aos interesses exclusivos da Fetranspor. Nós vamos ter poder público no Rio de Janeiro”, disse o deputado.

Foto de Capa: Mídia NINJA



No artigo

x