“É preciso respeitar as regras”, diz presidente do Uruguai a FHC e José Serra

Após receber pedidos do ex-presidente Fernando Henrique e do ministro das Relações Exteriores para não passar a presidência do Mercosul à Venezuela, Tabaré Vazquez afirmou que “é preciso respeitar as regras”.

5437 1

O ex-presidente e o ministro das Relações Exteriores pediram para que o presidente uruguaio não passasse presidência do Mercosul à Venezuela, mas receberam uma negativa

Por Redação

A presidência do Mercosul (Mercado Comum do Sul) é ocupada durante seis meses pelo chefe de Estado de um dos países membros de forma rotativa. O modelo de Presidência Pro Tempore, atualmente, tem o presidente do Uruguai Tabaré Vázquez na presidência do bloco.

O ex-presidente do Brasil, Fernando Henrique Cardoso e o ministro das Relações Exteriores, José Serra, enviaram à Vazquez, recentemente, um pedido que tinha como objetivo o persuadir a não entregar a presidência do bloco para a Venezuela, país membro não fundador do bloco. Foi em junho de 2013 que, pela primeira vez, um país não fundador ocupou a presidência do Mercosul.

O ex-presidente Fernando Henrique, em resposta, afirmou que entende a posição do Uruguai e que o pedido não é uma quebra de regras, mas sim tem como intenção discutir se a “Venezuela fez sua lição de casa para ingressar no Mercosul”. A imprensa do Uruguai aponta que Vázquez não cederá aos pedidos dos brasileiros.

“É preciso respeitar as regras”, disse.



No artigo

1 comment

  1. Zilda Responder

    O pilantra do efeagacê: discutir se a “Venezuela fez sua lição de casa para ingressar no Mercosul”. Se for por aí o Brasil seria expulso do mercosul com o assalto ao poder praticado por ele e a tropa dele.


x