Justiça nega habeas corpus a pastor suspeito de abusar do enteado

A mãe do menino de 5 anos, que também é pastora, denunciou o caso. Segundo ela, o marido tentou suicídio quando foi confrontado sobre os abusos.

1868 0

A mãe do menino de 5 anos, que também é pastora, denunciou o caso. Segundo ela, o marido tentou suicídio quando foi confrontado sobre os abusos

Por Redação

O pastor Felipe Garcia Heiderich continua com a prisão preventiva decretada. Foi o que decidiu a desembargadora Maria Sandra Kayadt, da 1ª Câmara Criminal do Rio, que recusou o pedido de habeas corpus.

Ele foi acusado pela esposa, a também pastora Bianca Toledo, de ter abusado sexualmente do filho – e enteado de Felipe – de 5 anos. O líder religioso está confinado desde a última segunda-feira (4) no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, Zona Oeste da cidade.

Bianca usou o Facebook para desabafar e informar seus seguidores sobre o acontecido. Ela postou um vídeo na rede social, em que informou já ter pedido a anulação do casamento.

“Posso frisar que a anulação do casamento foi iniciada e se torna legítima diante das provas de uma vida dupla e imoral . Contrária à prometida no altar e ressaltada publicamente durante todo casamento. A teologia do Felipe era perfeita, mas seu interior era uma fraude.”, afirmou em sua publicação.

A pastora contou ainda que o marido tentou suicídio quando ela o questionou sobre os abusos.

Foto de Capa: Reprodução/ facebook



No artigo

x